PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro: Postura do Flamengo é individualista, mas ninguém tem razão na briga

Do UOL, em São Paulo

11/09/2021 04h00

O Flamengo se colocou em posição contrária aos demais clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, optando por não participar de reunião a respeito da volta do público aos estádios, ao mesmo tempo em que obteve liminar no STJD e autorização da prefeitura do Rio de Janeiro para ter a presença de torcedores em três jogos, sendo um deles pelo Brasileirão.

No podcast Posse de Bola #159, Mauro Cezar Pereira critica a postura do Flamengo, mas afirma que os demais clubes, que se colocam contrários ao Rubro-Negro alegando isonomia, também não estão com a razão e que a palavra não cabe no futebol brasileiro, citando diferentes ocasiões em que não houve a mesma preocupação.

"Ninguém tem razão, todos estão errados aí, porque na verdade o que o Flamengo faz é o que outros gostariam de fazer e não fazem porque não têm a oportunidade. Não são melhores e nem piores. Os caras do Flamengo, eu acho que eles são mais 'autênticos', eles não estão nem aí para o que se está pensando, então, a gente vê que é assim. Agora, se o Doria aqui em São Paulo permitisse público, eu não acredito que os times de São Paulo fossem ter esta postura tão 'nobre', porque não é a tradição deles", diz Mauro.

"Isonomia é uma palavra que não cabe neste contexto, não tem isonomia no futebol brasileiro em nada. Doping financeiro é isonomia? Times que contratam jogadores que não conseguem pagar e ganham títulos com isso, Corinthians em 2015, Cruzeiro em 2017 e 2018. Doping financeiro. Depois estoura a bomba. Você tinha um time que não conseguia pagar e aquele que tinha um time dentro das suas possibilidades, honrando seus compromissos, perdeu", completa.

Mauro afirma que o Flamengo deveria participar da reunião com os demais clubes e colocar o seu posicionamento, criticando a postura dos dirigentes do clube, mas considera que a postura dos demais é por não serem beneficiados na ocasião.

"A postura do Flamengo é petulante, é arrogante, é individualista, claro que é, a gente está vendo isso há muito tempo, essa diretoria age assim nesses episódios, mas a do Atlético-MG também é muito divertida, 'eu tenho a liminar, mas eu não vou usar'. Você já usou contra o River Plate, valia uma vaga na semifinal da Libertadores, você já usou de uma vantagem esportiva, como o Flamengo também usou contra o Defensa y Justicia, e você vem falar agora em isonomia?", questiona.

"É muita cara de pau de todos eles. Para mim, ninguém tem razão aí, você pode até fazer um ranking dos mais errados e aí vai da opinião de cada um, mas não vejo ninguém com razão", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol