PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Futebol Sem Fronteiras

O jogo por trás do jogo. Com Jamil Chade e Julio Gomes


Futebol sem Fronteiras #18: Napoli x Juve, clássico da resistência x riqueza

Do UOL, em São Paulo

09/09/2021 16h00

Após a janela da data-Fifa, os campeonatos europeus retornam neste fim de semana com um duelo especial. No sábado (11), a Itália se prepara para mais uma edição do clássico entre Napoli e Juventus - a partida no estádio Diego Armando Maradona começa às 13h (horário de Brasília), com acompanhamento do Placar UOL. A rivalidade entre as duas equipes vai muito além das quatro linhas e envolve o desenvolvimento econômico do próprio país.

No podcast Futebol sem Fronteiras #18 (ouça na íntegra no episódio acima), o colunista Julio Gomes e o correspondente internacional Jamil Chade falaram da importância desta partida, que mexe com questões econômicas e sociais de um país marcado pelas desigualdades entre a região norte, mais rica e desenvolvida, e o sul, mais pobre e 'esquecido' pelo poder público.

Julio destaca que, se apenas o lado esportivo contasse, seria apenas um jogo comum. "As grandes forças esportivas do futebol italiano sempre foram Juventus, Internazionale e Milan. São os três grandes em termos de títulos. Como você chama de rivalidade um que ganhou 36 vezes o título e o outro duas? As grandes rivais esportivas da Juventus sempre foram a Inter e o Milan. Os times de Roma nunca conseguiram desafiar esse domínio de Milão e Turim no futebol", disse.

Jamil contou como a rivalidade entre as duas equipes cresceu a partir dos anos 80. "Essa rivalidade não é desde o início da era do futebol moderno. O controle do futebol italiano, que era pelo norte, viveu uma ruptura em 1986/87 justamente com o Napoli de Maradona, que não só ganhou o scudetto como interrompeu anos e anos de vitórias dos times do norte. De certa forma, isso mudou a geografia e colocando o sul, a região mais pobre, dentro do domínio do futebol italiano", explicou.

Esta quebra de poder se deu não apenas no âmbito esportivo, mas também ajudou o sul da Itália a mostrar sua relevância para o país. "Por que Napoli x Juventus é um clássico e Milan x Lazio, que jogam domingo, não? É por causa dessa questão norte x sul e a Juventus é o clube da Itália que tem torcida no país inteiro. Esse desafio que o Napoli trouxe é uma espécie de resistência. Temos que remontar à história do país para entender porque este é um grande clássico italiano apesar de, esportivamente, haver um desequilíbrio claro", apontou Julio.

Dentro deste contexto, Julio destacou a importância de Maradona para os torcedores napolitanos. "O status de deus na Argentina tem a ver não só com o título mundial de 86, mas também com o fato de ter vencido a Inglaterra e uma época de guerra entre os dois países pelo controle das ilhas Malvinas. Esse status de herói de guerra que o Maradona tem na Argentina tem algo muito parecido em Nápoles. O Maradona foi o herói napolitano que desbancou o norte, a Juventus", enfatizou.

Para Jamil, quando as duas equipes entrarem em campo neste sábado, trazem com elas elementos fundamentais para a compreensão da realidade da Itália. "Este é um jogo emblemático. Não só pelo futebol, mas pela relação entre o sul e o norte. Turim é um dos centros econômicos da Itália e, obviamente, tem uma rivalidade muito grande com o sul, mais pobre e completamente diferente em termos econômicos e de sua própria estrutura da sociedade. Quando esses dois times entram em campo, não disputam apenas uma partida de futebol. Uma parte da história da Itália também é confrontada", completou.

Ouça o podcast Futebol sem Fronteiras e confira também como os dois times chegam para este duelo, com a Juve tentando mostrar que há vida após Cristiano Ronaldo. Além disso, Julio e Jamil destacaram algumas das características mais marcantes da região de Nápoles, como a cidade de Pompeia, o monte Vesúvio e, claro, a famosa pizza napolitana.

Não perca! Acompanhe os episódios do podcast Futebol sem Fronteiras todas as quintas-feiras às 15h no Canal UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as? plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Futebol Sem Fronteiras, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts e Youtube —neste último, também em vídeo.