PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Palmeiras

O podcast para os torcedores do verdão


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

UOL Palmeiras #18: Abel cobra reforços, mas reclama de barriga cheia

Do UOL, em São Paulo

29/06/2021 16h00

Abel Ferreira gerou desconforto no Palmeiras ao cobrar a contratação de reforços para o elenco. O treinador reconheceu que exagerou no tom, até porque o clube tem se esforçado em trazer jogadores. O 'pacote involuntário' pode não conter os nomes desejados pelo português, mas tem opções interessantes.

No podcast UOL Palmeiras #18 (ouça na íntegra no episódio acima), o apresentador Pedro Lopes e o repórter Diego Iwata Lima analisam as queixas do treinador e consideram que ele reclama de barriga cheia, já que o Palmeiras logo terá Dudu à disposição - sem contar os retornos de Borja, Deyverson e Pedrão.

"O Palmeiras está trazendo reforços. Podem não ser os que ele pediu, mas o dinheiro é o mesmo. O Dudu é um jogador muito acima da média do próprio Palmeiras, que tem um elenco bom. O Abel recebeu o Deyverson, e parece que ele ficou bastante feliz com a chegada dele. Está em vias de receber o Borja de volta. Não é o zagueiro canhoto que ele pediu, mas o Pedrão também volta. O Abel está recebendo seus brinquedos. Ele está reclamando de barriga cheia", opinou Lima.

O repórter contou que a cobrança enfática do treinador por reforços pegou mal com a diretoria. "O Abel deu aquela entrevista bombástica após a derrota para o Red Bull Bragantino, em que ele foi muito mal. Ele mesmo reconheceu isso. O pessoal ficou muito chateado porque, a portas fechadas, o Abel fala uma coisa, que compreende a dificuldade em contratar, mas perde a cabeça quando sofre uma derrota e sai precisando distribuir essa culpa para alguém", afirmou.

Entre reclamações, troca de farpas e afagos, a relação entre Abel e dirigentes palmeirenses parece ter voltado aos eixos. "A diretoria reconhece a imaturidade profissional do Abel, que é muito jovem para o cargo que ocupa, e essa dificuldade de lidar com a derrota. Ela conseguiu contornar essa questão. Antes da entrevista do último jogo contra o Bahia, o Abel reconheceu que passou do ponto e se comparou a uma criança que faz birra quando quer um brinquedo e o pai não dá. Por enquanto, parece que deu uma calmaria", concluiu.

Ouça o podcast UOL Palmeiras e confira também como está a negociação do clube com o Junior Barranquilla para a volta de Borja.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas" de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Palmeiras, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL