PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Posse de Bola #124: Paulista, Fla-Flu, Gre-Nal, Galo x América e Bahia campeão

Do UOL, em São Paulo

10/05/2021 13h32

A primeira fase do Campeonato Paulista terminou ontem com a classificação do Palmeiras na última vaga para as quartas de final, após o time de Abel Ferreira ter corrido risco de eliminação, contando, além dos 3 a 0 sobre a Ponte Preta, com uma vitória do rival Corinthians sobre o Novorizontino, concorrente do clube alviverde e eliminado do estadual.

No podcast Posse de Bola #124, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a definição e fazem projeções sobre as quartas de final do Paulistão, a permanência do Santos na primeira divisão estadual, além de comentarem o título do Bahia na Copa do Nordeste e as finais do Carioca, com o Fla-Flu, do Gaúcho, com Gre-Nal, além do Mineiro, que terá a definição do título entre Atlético-MG e América.

Em seu comentário sobre a classificação do Palmeiras, Arnaldo Ribeiro afirma que, diferentemente do que indicava nas declarações, o Palmeiras se esforçou e chegou ao mata-mata do Paulista porque quis avançar, enquanto o Novorizontino tropeçou quando não podia na reta final em seguidos jogos, o que contribuiu para a definição do adversário do Red Bull Bragantino.

"O Palmeiras chegou porque quis chegar e o 'quis chegar' foi jogar nas últimas rodadas da fase de classificação com o seu time B e não com o time sub-17, como chegou a insinuar o Abel, nem com o time sub-20. E o time B do Palmeiras é forte. O Palmeiras que jogou contra o Santos e contra a Ponte Preta tinha o Scarpa, o Willian, o Viña, o Wesley, teve Felipe Melo, tinha o Zé Rafael, tinha muita gente que dá para competir com qualquer time paulista. Quando não teve o Weverton, porque teve o Weverton também no Paulista, teve o Jailson", diz Arnaldo.

"Também contou uma reta final muito ruim do Novorizontino, que perdeu pênalti no último minuto contra o Guarani, deixou escapar a vitória contra o Botafogo em casa e o Novorizontino só foi depender da partida com o Corinthians porque falhou muito nas duas rodadas anteriores", completa.

Mesmo classificado, Arnaldo acredita que o Palmeiras deverá manter sua estratégia de poupar jogadores no estadual para levar força máxima para a Libertadores, tendo pela frente um jogo importante amanhã diante do Independiente Del Valle, antes de encarar o Red Bull Bragantino em jogo único, sediado em Bragança Paulista, na sexta-feira.

"O Palmeiras chega e acho que chega como franco-atirador. Tem a tranquilidade agora de jogar o Paulista com o time B e a Libertadores com o time A, é uma semana muito mais difícil para o Palmeiras em termos de logística do que para o Bragantino. Os dois jogam terça pelo torneio internacional e aí o confronto vai ser provavelmente na quinta entre eles em Bragança. O Bragantino não sai de Bragança, ele joga na terça contra o Emelec em Bragança, suas últimas chances na Sul-Americana, nem sei como é que vai entrar", diz Arnaldo.

"O Bragantino hoje, se analisar friamente, vê o Paulista como uma coisa prioritária, porque ficou muito difícil na Sul-Americana, é mais difícil a situação do Bragantino do que a do Corinthians, para ter uma ideia, na Sul-Americana. Acho que o Bragantino vai de time misto contra o Emelec para jogar todas as fichas contra o Palmeiras, que joga contra o Del Valle, vai viajar, altitude. O Bragantino fica na sua casa, o Palmeiras vai ter que viajar para Quito e depois jogar em Bragança, muito mais complexo", completa.

Arnaldo: "Discurso do Palmeiras para a torcida é um e a prática é outra"

O jornalista lembra a campanha do Palmeiras campeão brasileiro em 2018 sob o comando de Luiz Felipe Scolari, quando atuou em parte dos jogos com um time misto enquanto tinha a disputa da Libertadores, e vê a possibilidade de Abel buscar algo semelhante. Ele também critica o discurso da direção e a comissão técnica do clube em relação ao estadual.

"Acho que está na cara a estratégia do Abel Ferreira, que é utilizar o Paulista com o time B e a Libertadores com o time A. O Palmeiras já fez isso outras vezes com sucesso, o Felipão com o time B no Brasileiro, que acabou tendo não a chance de ser campeão brasileiro com o time B, mas boa parte da campanha construída com o time B. Só lamento que, assim, eu acho que o discurso do Palmeiras, instituição e comissão técnica, para a torcida é um e a prática é outra. Então o discurso do presidente e do Abel Ferreira é como se o campeonato não valesse nada e na verdade vale, inclusive em termos financeiros", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL