PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Grêmio sobre Luan: Jogador tem que se preservar e se atualizar

Do UOL, em São Paulo

01/05/2021 04h00

Luan foi o principal nome do Grêmio na conquista de seu terceiro título da Libertadores em 2017, o que rendeu a ele o título de Rei da América, chegou à seleção brasileira e aparentava ser o próximo jogador que ficaria pouco tempo atuando no Brasil, mas o rendimento não se manteve nos anos seguintes. Ele foi negociado com o Corinthians em 2020 e, mesmo passando atuando no clube pelo qual dizia torcer, não retomou o seu melhor nível.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, do UOL Esporte, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, comenta sobre o jogador, elogia sua capacidade técnica, considera que Luan pode ter sido cobrado acima do que poderia entregar, mas afirma que um jogador de futebol precisa saber se preservar e se atualizar para apresentar mais.

"Eu acho o Luan uma rica figura humana, uma grande pessoa. Acho ele um jogador fenomenal, acho ele um craque de bola, mas o que acontece, às vezes, é que as lesões atrapalham, mas o atleta sempre tem que ter um plus e o Luan muitas vezes foi extremamente cobrado porque deram para ele responsabilidades que, talvez, ele não pudesse dar, e esta percepção de que ele poderia dar muito mais às vezes do que tinha que dar, talvez lhe exigiu situações que ele não pudesse cumprir", afirma Bolzan.

"Fez uma Libertadores excepcional, nós fomos campeões da Libertadores naquele ano. Ele é um jogador que estava à vontade e conseguiu fazer tudo aquilo que tinha, mas um jogador não pode ficar simplesmente na situação de um ano. Jogador tem que permanentemente se cuidar, se preservar, se atualizar, se preparar bem fisicamente, se preparar em todos os sentidos técnicos e tocar a vida para a frente. Tem várias profissões que todo mundo se atualiza e o jogador se atualiza fisicamente, se atualiza tecnicamente e, para mim, às vezes, faltou um pouquinho dessa característica para o Luan", completa.

O dirigente espera que o jogador consiga retomar seu bom futebol e possa encontrar no Corinthians um ambiente que o ajude a apresentar sua capacidade técnica.

"Ele continua sendo um craque de bola, um jogador fundamental e o que falta para ele, às vezes, é ambiente. Se dá um ambiente para ele adequado de todo o processo de preparação e estruturação da sua vida e da estruturação da sua capacidade técnica e física, é um jogador que vai dar muito resultado ainda", conclui.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Futebol