PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: São Paulo pode ter reservas na Libertadores por finais do Paulista

Do UOL, em São Paulo

19/04/2021 19h47

O São Paulo conquistou pela última vez o Campeonato Paulista e a Libertadores no mesmo ano, em 2005, e busca na temporada atual encerrar um jejum de títulos que já dura desde a Copa Sul-Americana de 2012, sendo que para isto o time do argentino Hernán Crespo pode priorizar as finais do estadual em detrimento da fase de grupos do torneio continental.

No podcast Posse de Bola #118, Arnaldo Ribeiro explica como o clube deve lidar com a maratona que terá com os jogos de Libertadores e Campeonato Paulista ocorrendo em intervalos curtos, de apenas dois dias, além da forma como os próprios clubes jogam a fase de grupos da competição sul-americana, para tentar findar a fila no estadual.

"Dos times de São Paulo, do Paulistinha, é o único que precisa desesperadamente de um título e desta vez, nesse calendário estranho, as finais do campeonato estarão interligadas às partidas da fase de grupos da Libertadores, mas não assim na mesma semana, com intervalo de 48 horas. Então, quando estiver jogando o mata-mata do Paulistinha, o São Paulo terá jogos da fase de grupos da Liberadores dois dias antes ou dois dias depois, encavalado mesmo", diz Arnaldo.

"O São Paulo, que teve uma experiência com o time reserva contra o Guarani vai utilizá-lo mais vezes e é possível que algumas vezes utilize o time reserva ou misto na Libertadores e não no Paulistinha, dependendo da semana. Acho que tem a convicção, a diretoria e a comissão técnica argentina que, é curioso isso, argentino joga a Libertadores da seguinte forma: fase de grupos é uma etapa, o que importa é classificar. Em segundo, melhor campanha, dane-se. O River Plate e o Boca Juniors jogam assim sempre", completa.

A possível opção por poupar na Libertadores para o Paulista também pode se dar por conta das vantagens de jogar em seu estádio nas quartas e semifinais que são em partidas únicas, além do segundo jogo da final no caso de o clube ter a melhor campanha, lembrando que a pontuação continua sendo somada no mata-mata.

"É assim que o Crespo está analisando o calendário atual do São Paulo. Tem que classificar no grupo atual da Libertadores? Sim. Em primeiro lugar? Não necessariamente. Melhor campanha, dane-se. No Paulistinha não, a melhor campanha te dá a vantagem de jogar a única partida das quartas de final e da semifinal em casa e eventualmente a decisão do Paulista. Então, nesse aspecto de priorização, um campeonato dá mais vantagem à melhor campanha do que o outro", diz Arnaldo.

"Para resumir, a estratégia é ser o melhor do Paulista na fase de classificação para ter vantagem e jogar para valer as decisões e na fase de grupos se classificar nem que seja em segundo lugar da Libertadores, é mais ou menos essa a estratégia para um time que sempre priorizou a Libertadores e que cunhou essa expressão Paulistinha, quando ele dava pelota alguma lá atrás, em 2005. Porém, agora quem precisa do Paulistinha dos grandes paulistas é o São Paulo, então mudou a coisa e vai ser assim esse ano", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol