PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Crespo tem uma postura exemplar nos primeiros dias de Brasil

Do UOL, em São Paulo

12/04/2021 18h12

Com a volta do Campeonato Paulista, o São Paulo encerrou no último sábado o período de quase um mês sem ir a campo e goleou o São Caetano por 5 a 1 no último sábado (10), antes de encontrar o Red Bull Bragantino, hoje (12), em maratona que tem ainda durante a semana jogos com o Guarani na quarta-feira e Palmeiras na sexta-feira. Dentro de campo, o técnico Hernán Crespo não mudou a forma de atuar em relação ao período anterior à parada, mas agradou fora do gramado nem sua postura e na tentativa de falar o português.

No podcast Posse e Bola #116, Arnaldo Ribeiro elogia o comportamento do técnico do São Paulo, a busca do aprendizado pelo idioma português, lembrando que outros profissionais estrangeiros que passaram pelo futebol brasileiro não tinham postura semelhante, caso de Jorge Sampaoli, por exemplo.

"Falamos da postura do Abel e tal, até agora o Hernán Crespo, e também o Ariel Holan, do Santos, é o esforço para falar o português, a simpatia nas respostas e tudo o mais, a postura na beira do campo com arbitragem e com adversários, é um alento, é uma coisa de educação, doente, legal, propositiva", diz Arnaldo.

"E aí não está se é argentino, se é português, se é brasileiro. O Sampaoli não dava bom dia, só quicava na beira do campo, soltava perdigoto, xingava todo mundo, não usava máscara. O Crespo também é argentino e tem uma postura assim acho que até agora exemplar nesses primeiros dias de Brasil e é uma coisa que eu gostaria de ressaltar que de fato tem chamado a atenção e o intensivão de português é um sinal de simpatia, e o cara tentando responder às perguntas em português também, acho que é uma coisa a se salientar", completa.

Em relação ao jogo, Arnaldo afirma que o São Paulo esboçou um bom início sob o comando de Crespo e tem um período de dez dias para mostrar sua evolução, com jogos como o clássico diante do Palmeiras e a estreia na fase de grupos da Libertadores, depois de o clube ter passado por modificações na formação tática e de jogadores, com a chegada de reforços que ainda não ganharam a titularidade.

"Da parada para cá, não mudou tanta coisa porque o sistema tático permaneceu o mesmo, os reforços ainda não começaram jogando, Éder e Benítez até entraram durante o segundo tempo contra o São Caetano. Ainda é um esboço de time, ainda é um time que não teve um teste muito parrudo e a semana do São Paulo, os próximos dez dias, pelo menos, terão, além do Bragantino, o Palmeiras na sexta-feira e a estreia na Libertadores no Peru no meio da semana que vem. Aí você tem um termômetro do que pode fazer o São Paulo", diz Arnaldo.

"O São Paulo, dos times do segundo escalão, digamos, abaixo de Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG, talvez, é aquele que tem mais condições pela comissão técnica que formou, pelos jogadores que contratou, pelos jogadores que conseguiu manter. Mas eles só vão estar na mesma raia um pouco mais para a frente, quando tiverem a fase de grupos da Libertadores pela frente e tudo o mais, mas é um time que ainda é um esboço, mas ele dá bons sinais", completa.

Arnaldo também ressalta a mudança na sorte do clube tricolor, com o sorteio da Libertadores tendo colocado Racing, da Argentina, Sporting Cristal, do Peru, e Rentistas do Uruguai, no caminho no grupo E da competição sul-americana.

"Eu vejo mais segurança e vejo algumas coisas conspirando a favor, tipo, sorteio do grupo da Libertadores. No ano passado, o São Paulo na primeira bolinha do sorteio já estava encalacrado, dessa vez teve um pouco mais de sorte, não vai ter tantas viagens longas, não tem um bicho-papão", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol