PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Waldemar lamenta demissão antes de final com o Flamengo: 'Me senti traído'

Do UOL, em São Paulo

10/04/2021 04h00

Durante sua segunda passagem pelo Flamengo, Waldemar Lemos levou o clube à final da Copa do Brasil de 2006, eliminando nas semifinais o Ipatinga, que era dirigido por Ney Franco. Com a parada da competição devido à Copa do Mundo, o técnico acabou demitido e foi substituído justamente por Franco, que venceu a final diante do Vasco e foi campeão com o Rubro-negro.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, do UOL Esporte, Waldemar Lemos afirma que se sentiu traído com a demissão antes da final e aponta como possível motivo o fato de ter barrado o atacante paraguaio César 'Tigre' Ramírez em um jogo diante do Cruzeiro para escalar um jogador promovido das categorias de base.

"Ali eu me senti traído também, mas eu vinha tomando determinadas iniciativas no Flamengo desde o início, que eu convocava todo mundo para as nossas reuniões e para que todos adquirissem confiança no que começaria a acontecer, convocava todos para a nossa preleção, para que as pessoas tivessem e criassem um verdadeiro amor pelo Flamengo, que havia perdido, e mais autoestima também?, conta Waldemar.

"Na semifinal nós tínhamos um trato, que o jogador se sente muito mal quando os dirigentes estão dentro do vestiário, até por que as vezes o treinador tem que falar alguma coisa e de repente o dirigente estando no vestiário, e o que aconteceu, tinha uma quantidade de dirigentes com medo do que poderia acontecer nesse jogo, no segundo jogo da semifinal, nós abrimos o placar e o Ipatinga empatou, aí no intervalo, quando a gente desceu, eu peguei e retirei os jogadores do vestiário, estive com eles sozinho, a verdade é essa, na sala de aquecimento do Maracanã. Nós viramos a partida e a partir dali?, completa.

Waldemar afirma que não deu resposta a uma informação dada por um dirigente de que Sávio seria contratado pelo clube e revela um episódio de indisciplina de Tigre Ramírez, caso que ele acredita que pode ter motivado sua demissão devido ao afastamento do atleta.

"Também culminou com não ter levado um jogador para jogar contra o Cruzeiro no Mineirão, levei um garoto, esse garoto jogou, fez gol, fez o primeiro gol da gente, e isso aí contrariou esse jogador que não foi e a diretoria também, esse jogador quis me destratar, era um jogador muito importante dentro do Flamengo [?]. O jogador me destratou e aí eu tive que conversar com ele um pouco mais sério e aí acho que por isso eu desagradei a diretoria do Flamengo provavelmente na época?, afirma o treinador.

"Esse jogador era o Tigre, o Ramírez, importante jogador da seleção paraguaia e tal. Como ele não foi convocado para a Copa do Mundo, ele quis me culpar pela não convocação dele, essa é a verdade, e aí acho que isso aí criou um problema", conclui.

Futebol