PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Juca Kfouri: Grêmio tem como técnico um mau encantador de serpentes

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 04h00

O Palmeiras saiu na frente no confronto com o Grêmio na disputa pelo título da Copa do Brasil e o técnico Renato Portaluppi apresentou reclamações durante a entrevista coletiva após o jogo, citando um pênalti não marcado para o seu time, desafiando analistas a apontarem dois times que estivessem jogando bem no mundo e creditando a vitória palmeirense a um detalhe.

No podcast Posse de Bola #104, Juca Kfouri analisa a vitória do Palmeiras e as declarações do treinador gremista e afirma que, enquanto o time paulista tem no português Abel Ferreira um técnico que enxerga o que foi o jogo, o gaúcho tem em Renato Portaluppi um 'encantador de serpentes’ ao tentar convencer em entrevista que o jornalista considera um desastre.

"O Palmeiras foi muito mais copeiro do que o Grêmio, nem essa característica parece que o Grêmio consegue guardar mais e o Palmeiras tem aparentemente uma vantagem clara sobre o Grêmio que é a de ter um técnico que vê o jogo como o jogo foi, diferentemente do Grêmio, que em o Renato hoje realmente como um encantador de serpentes e um mau encantador de serpentes, porque existem aqueles encantadores de serpentes que conseguem te convencer do argumento, a entrevista coletiva do Renato ontem foi um desastre sob todos os aspectos”, diz Juca.

"Ele abordou basicamente três pontos e nos três pontos ele estava redondamente enganado ou tentando enganar, o que é pior. E eu me surpreendo porque eu não sei exatamente como funciona o sistema de coletiva no Grêmio, me dá a sensação de que os jornalistas estão presentes, mas pode ser gravação porque a gente não vê os jornalistas. Mas o fato é que ele desafia os jornalistas a darem respostas a ele e o que você ouve é um profundo silêncio", completa.

Juca contesta os argumentos de Renato na entrevista coletiva, a começar pela justificativa de que nenhum time no mundo esteja jogando bem devido à pandemia, passando pelas oportunidades criadas pelos dois times no primeiro jogo da final.

"Ele argumentou que não tem ninguém jogando bem no mundo por causa da pandemia e desafiou: me deem dois times na Europa que estejam jogando bem. E citou o Barcelona, que de fato não está jogando bem. Ele diz que ele vê todos os jogos, certamente ele não vê nem o Bayern de Munique e nem o Manchester City, se ele queria dois, estão aí dois que estão jogando não apenas bem, estão jogando muito bem", diz o jornalista.

"Ele disse que as chances foram divididas entre Grêmio e Palmeiras. O Palmeiras perdeu dois gols com o Luiz Adriano no fim do primeiro tempo e com Rony no começo do segundo, em duas jogadas belíssimas do Raphael Veiga, imperdíveis, que ambos não costumam perder e perderam. Então, me dê um gol que o Grêmio tenha perdido. O Grêmio fez o Weverton fazer uma defesa a partir do momento em que entrou o Ferreira em campo, um chute cruzado pela direita que o Weverton fechou o ângulo, mais nada. E teve dois chutes do Alisson, um por cima e outro por fora, mas que não eram chances claras de gol, chutes de fora da área", completa.

Com o treinador negociando a renovação de contrato com o Grêmio para dar sequência ao trabalho iniciado ainda em 2016, Juca Kfouri afirma que não assinaria a renovação e diz que o time de Renato não está honrando sua fama de copeiro.

"Eu vou dizer uma coisa, eu se sou presidente do Grêmio, eu não renovo o contrato dele, porque está na cara que ele não consegue tirar mais nada do time e fica inventando conversa mole para boi dormir, é o mínimo que se tem a dizer", diz Juca.

"O Palmeiras fez um jogo de quem quer ser campeão da Copa do Brasil ao passo que o Grêmio fez um jogo absolutamente impotente, um jogo que não honra nem o famoso toque de bola que o Grêmio já teve um dia e nem o Grêmio copeiro, o Grêmio imortal está precisando de injeção de adrenalina", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol