PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo Ribeiro: Técnicos estrangeiros sabem o que vão encontrar no Brasil

Do UOL, em São Paulo

20/02/2021 04h00

O técnico argentino Hernán Crespo chegou ao São Paulo após o acerto para assumir o clube no lugar de Fernando Diniz e deu sua primeira entrevista coletiva, além de ter acompanhado ontem o clássico diante do Palmeiras no Morumbi, e deixou boas impressões nas primeiras palavras como treinador são-paulino.

No podcast Posse de Bola #101, Arnaldo Ribeiro analisa a chegada ao futebol brasileiro do técnico campeão da Copa Sul-Americana pelo Defensa y Justicia, tendo mostrado já que entendeu o momento do São Paulo.

"A entrevista do Crespo foi boa, as perguntas foram boas, inclusive as do calendário foram boas. E ele, sabendo o que ele está abraçando, falou, no caso do São Paulo não há opção, o São Paulo tem que disputar o estadual para ganhar, porque o São Paulo não ganha nada há muito tempo", diz Arnaldo.

"É legal você recortar essa boa entrevista com boas perguntas do início e assim, 'olha o que ele disse aqui sobre estadual., olha o que ele disse aqui sobre investimento que não vai ter’, porque ele foi obrigado a responder coisas sobre 'o São Paulo não vai ter grana para contratar jogadores, o São Paulo vai ter que jogar o estadual para valer’, e ele abraçou, ele que vir para o São Paulo de qualquer jeito", completa.

O jornalista afirma que, como outros estrangeiros, Crespo chega ao futebol brasileiro já sabendo o que o espera e que os técnicos estrangeiros sabem a visibilidade que podem conseguir no país.

"Para os caras é uma visibilidade mesmo. O Hernan Crespo com a carreira promissora que tinha na Argentina com o Defensa y Justicia, ele tinha vários convites e preferiu ir para o São Paulo. O futebol brasileiro dá uma visibilidade absurda, então eu sou super favorável à contratação de técnicos estrangeiros desde 2010", diz Arnaldo.

"Agora, os caras sabem bem o que estão pegando e quando chegam, já têm que delimitar algumas coisa, 'dirigente do Palmeiras, dirigente do São Paulo, esse campeonato aqui a gente não vai com força máxima, esse campeonato aqui eu nem vou viajar', porque é aquele momento da chegada, para você delimitar fronteiras. Depois, quando fica enforcado com competições é fácil dar as desculpas e falar sobre a situação insuportável do calendário nacional", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol