PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro Cezar: Alguém acha que técnico estrangeiro vem ao Brasil para ficar?

Do UOL, em São Paulo

20/02/2021 04h00

O Atlético-MG já espera pela saída do técnico Jorge Sampaoli e outros técnicos estrangeiros como Eduardo Coudet e Jorge Jesus também ficaram por pouco tempo no futebol brasileiro, todos migrando para atuar em clubes europeus.

No podcast Posse de Bola #101, Mauro Cezar Pereira afirma que não se deve esperar que os técnicos de outros países tenham uma longa permanência no Brasil, que acaba usado muitas vezes como vitrine para que eles tentem encaixe no mercado europeu.

"Todos eles serão assim, você vê o caso do Coudet, o Coudet não foi nem ganhar mais, ele foi para a Espanha para um clube que brigava contra o rebaixamento, mas ele pensou ?é o mercado espanhol, eu quero?. O Jesus viveu aqui uma instabilidade, covid e tal, voltou para a terrinha, talvez até porque tenha pensado, ?será que eu repito aqui tudo o que eu consegui no Flamengo? E se eu não repetir? Aí vão começar a cair de pau?. Pode ter pensado isso tudo", diz Mauro Cezar.

O jornalista cita o caso do técnico português Leonardo Jardim, que recusou sondagem do Flamengo quando Jorge Jesus havia deixado o clube, mas voltou a ter seu nome citado para trabalhar no Brasil.

"O cara olha para o mercado e fala 'o Brasil pode ser uma boa?. Mas alguém acha que se esse cara amanhã treinar o Atlético-MG, o Flamengo, o Corinthians, não importa qual clube, que ele venha para cá para ficar? Não, ele vem para cá, faz um brilharete e, na primeira chance, mete o pé e volta para a Europa. Por que? Porque o nosso futebol é muito inferior ao futebol europeu", afirma Mauro Cezar.

"E se os jogadores brasileiros em sua maioria sonham em jogar na Europa, os técnicos europeus sonham em trabalhar na Europa e eles vêm para cá para passar um período, isso a gente vai ter que conviver. Dificilmente um deles virá para cá, vai acampar e falar ?aqui eu fico, daqui não saio, daqui ninguém me tira?. Isso aqui vira meio que uma oportunidade de mercado para ganhar até um bom salário e conseguir se colocar numa evidência, e, bem ou mal, ele tentar voltar para lá", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol