PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Cezar: "Esse Campeonato Brasileiro não tem nenhum time confiável"

Do UOL, em São Paulo

20/01/2021 04h00

O Atlético-MG voltou a vencer na última rodada, o Internacional engatou uma sequência de vitórias e o São Paulo acumulou tropeços nas últimas rodadas, enquanto o Flamengo venceu o Goiás após duas derrotas seguidas, o Palmeiras concilia o Brasileirão com a Libertadores e a Copa do Brasil, e o Grêmio também segue entre os primeiros e invicto no segundo turno, mas somando 14 empates. A 31ª rodada do campeonato terá três jogos envolvendo esses seis times que estão na dianteira, mas será que dá para confiar em um deles para ser o campeão?

No podcast Posse de Bola #92, Mauro Cezar Pereira afirma que não há um time confiável no Brasileirão atual, diferentemente de temporadas anteriores, quando o líder a esta altura da competição já dava mostras de abrir caminho para o título.

"O Galo também não é confiável, nenhum desses times é, eu não vejo nenhum viés de alta do Atlético-MG. Empatou com o Bragantino suando sangue, com VAR marcando pênalti no final, não vejo viés de alta para ninguém, só o Internacional, em uma sequência de adversários mais acessíveis, que ele competentemente venceu. Também não sei se vai ter pique para pegar agora uma sequência mais difícil, que vêm adversários mais duros, e continuar pontuando, mesmo que não seja tanto assim, mas o bastante para ser campeão?", diz Mauro Cezar.

"Esse campeonato não tem um time, não tem um time confiável, não tem um que você fale ?esse é bom, esse vai para as cabeças?, nada, zero, não tem nenhum", completa.

O jornalista diz que a vitória do time mineiro sobre o Atlético-GO não foi além do que se esperava que um concorrente ao título fizesse, mesmo que outros, como o Flamengo, tenham esbarrado no time goiano.

"Vamos lembrar o Atlético-MG recente. Tomou de três do São Paulo, 3 a 0, ganhou do Coritiba 2 a 0, era o último do campeonato e só não é o pior do campeonato hoje porque o Vasco conseguiu perder para o Coritiba e o Botafogo perdeu de novo, então o Coritiba saiu da lanterna. Empatou com o Red Bull Bragantino com um pênalti com interferência do VAR no último lance, um pênalti bem discutível, estava perdendo o jogo", diz Mauro.

"Ganhou do Atlético-GO, que é obrigação de todos os times do bloco de cima. O Flamengo não ganhou do Atlético-GO, com o Domènec tomou goleada e com o Rogério empatou, aquele jogo que o Lincoln não empurrou a bola para o gol vazio. Incompetência do Flamengo, mas ganhar do Atlético-GO é obrigação do Galo jogando em Belo Horizonte, obviamente", completa.

'Empatite' do Grêmio e 'sovas' de paulistas no Atlético-MG

No caso do Grêmio, adversário atleticano na noite de hoje, Mauro lembra que o Corinthians de Tite em 2013 era chamado de 'empatite' devido aos 17 empates em todo o campeonato, mas o time de Renato Portaluppi está caminhando para bater a quantidade de igualdades, embora ainda esteja invicto no segundo turno.

"O Grêmio tem 14 empates! Como é que pode empatar 14 vezes? Acho até que já bateu o Tite de 2013, o 'empatite'. É um negócio assustado, o Grêmio empata, empata, empatou com o Palmeiras de novo agora, mais um empate. Se tivesse trocado esses empates aí por três ou quatro vitórias, era líder do campeonato. Que maravilha é essa que é o rei do empate? O Corinthians empatava há alguns anos e era 'empatite', o Renato empata e é legal? Não, é ruim também. Está ruim, não está bom", afirma Mauro Cezar.

Ele também questiona em relação ao Inter se o time de Abel Braga vai conseguir manter a boa sequência quando encontrar times mais complicados, caso do jogo de hoje contra o São Paulo, além de lembrar as derrotas que o Atlético-MG sofreu jogando fora de casa contra o próprio time de Diniz e o Palmeiras, então com o interino Andrey Lopes, o Cebola.

"Não tem time confiável, nenhum deles é. Repito, o único que nesse exato momento parece estar em viés de alta é o Internacional, seis vitórias seguidas, mas tem que entender qual é o nível dos adversários, a proposta de jogo qual é, essa proposta de jogo vai funcionar contra adversários mais difíceis? Se estiver perdendo e tiver que sair em busca do resultado como será? Tem uma série de perguntas que o tempo vai responder", diz Mauro.

"Eu não vejo rigorosamente ninguém e achei que a vitória do Atlético-MG [contra o Atlético-GO] foi uma vitória obrigatória, uma atuação melhor, mas também as últimas foram horrorosas, uma porcaria. Contra o Red Bull eu achei muito ruim, o primeiro tempo foi péssimo, o segundo tempo melhorou um pouquinho, aí tomou o gol, e contra o São Paulo foi a mesma coisa que a gente discutiu no jogo do Palmeiras, que foi 3 a 0 também, o Atlético-MG tomou duas sovas de 3 a 0 aqui em São Paulo. Vingou naqueles 4 a 0 do Flamengo que derrubaram o Domènec", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol