PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: "Daniel Alves não sabe onde está e o treinador não o tira do time"

Do UOL, em São Paulo

20/01/2021 04h00

Após três tropeços seguidos no Campeonato Brasileiro, o São Paulo tem um confronto direto hoje com o Internacional, no Morumbi, buscando a manutenção da liderança, em um momento no qual o time voltou a ser criticado e um dos principais alvos tem sido Daniel Alves, camisa 10 e um dos pilares do time comandado pelo técnico Fernando Diniz, que também não é poupado pelos resultados recentes e por manter o atual meio-campista como titular mesmo sem boas atuações.

No podcast Posse de Bola #92, Arnaldo Ribeiro afirma que o time do São Paulo já não era confiável mesmo no momento em que tinha uma vantagem maior na liderança e chegou o momento de membros da diretoria, do técnico Diniz e os principais jogadores darem uma resposta dentro de campo sob o risco de ver escapar uma chance de voltar a ser campeão brasileiro após 12 anos.

"Acho que esse jogo desafia do Fernando Diniz aos novos dirigentes do São Paulo, o Muricy, que acabou de entrar, que, digamos, é o Abelão em outro cargo hoje em dia, não é técnico, e todos os jogadores do São Paulo, menos os jovens, que estão ganhando essa responsabilidade da oscilação do time e mais os mais experientes. Eu não vejo como você imputar em jogadores que saíram agora da categoria de base a missão de tirar um time gigante de dez anos de fila. Agora, o senhor Fernando Diniz, o senhor Volpi, Reinaldo e Daniel Alves, os caras têm que botar a cara", diz Arnaldo.

Para o jornalista, Daniel Alves está fora de sintonia com o que é a necessidade do São Paulo no momento e chama a atenção para o fato de ele dar a impressão de intocável no time de Diniz, o que torna mais imediata uma resposta do jogador e do time dentro de campo diante do Inter.

"O Daniel Alves, de fato, não sabe onde ele está, em que mundo ele vive e a conexão dele com o treinador é muito estranha, porque essa situação de desde a 'escolha do Diniz', a relação que os dois têm, uma relação que impede que o treinador tire o jogador mesmo quando ele é o pior em campo, isso aconteceu não em uma partida ou outra, em mais de dez partidas, ele não é substituído mesmo que ele seja o pior do time, sinceramente eu nunca vi isso no futebol", afirma Arnaldo.

"É uma situação que agora a gente já sabe que o Diniz não vai mudar a forma de jogar e que o Daniel Alves não vai sair do time, então que Diniz e Daniel Alves deem uma resposta no confronto direto contra o Internacional se eles merecem mais um crédito, porque eu acho que eles andam juntos. A cara do São Paulo para o bem e para o mal é dos dois, porque um não mexe no outro, é um pacto de sangue, Daniel Alves e Fernando Diniz. Até agora só funcionou em algumas situações específicas", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol