PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: "Lance do Rony foi a maior mão do futebol brasileiro na temporada"

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 04h00

O Palmeiras venceu o Sport no último sábado (9) e se aproximou dos líderes do Campeonato Brasileiro, se mantendo em boas condições em todas as frentes que disputa, tendo hoje a semifinal da Libertadores contra o River Plate. Mas no jogo de Recife o que acabou virando assunto principal o pênalti marcado para o time pernambucano e a mudança na decisão do árbitro após 5 minutos no monitor do VAR.

No podcast Posse de Bola #90, Arnaldo Ribeiro afirma que em comparação a outros lances de mão marcados na temporada atual, o lance de Rony foi a ‘maior mão’, considerando que, ao contrário de tantos casos nos quais o jogador fecha o braço, o atacante palmeirense abriu os braços na tentativa de matar a bola no peito, e cometeu sim o pênalti.

"Com todas as interpretações ou justificativas agora de resoluções novas ou que a bola parte do companheiro, o lance do pênalti do Palmeiras, a mão do Rony, ela foi a maior mão do futebol brasileiro na temporada 2020/2021. Foi uma mão gigantesca, todo mundo está jogando sem mão, tentando jogar sem mão, escondendo a mão, colocando ela colada ao corpo, o Rony abre os braços, coisa que a gente não pode mais fazer no futebol”, afirma Arnaldo.

"O que acontece no Palmeiras e Sport para mim é uma coisa clara e a reação dos jogadores dois times no momento do lance é evidente, os jogadores do Sport vão ao desespero e os jogadores do Palmeiras meio conformados, o Rony inclusive falando 'não foi no braço, foi no peito'. O árbitro depois de 5 minutos resolveu não dar. Não é por isso que o Sport está nessa situação, não é por isso que o Palmeiras está na situação que está, muito bem por sinal, utilizando todos os seus jogadores e conseguindo com estratégias interessantes lidar com três frentes", completa.

O jornalista aponta a limitação técnica do time do Sport e a forma como o Palmeiras se colocou em risco ao desperdiçar chances de definir o jogo.

"O Palmeiras jogou uma partida no Recife com os reservas, até com uma escalação ousada no início, mas um futebol absolutamente pragmático contra uma das piores equipes do campeonato”, diz Arnaldo.

"Não dá para comparar o time treinado do Sport com o Fortaleza, por exemplo. Eles têm o mesmo número de pontos, mas é outro futebol, o time do Sport é ruim demais. O Palmeiras fez um gol, o Sport tentando arrumar pênalti, arrumar falta, o Palmeiras perdeu, duas, três, quatro, cinco chances de matar o jogo e ficou aquele bololô do final”, completa.

Em relação à decisão do VAR e as resoluções da comissão de arbitragem da CBF, Arnaldo diz que o uso do vídeo só aumenta as interpretações de marcações como a do pênalti dado e cancelado para o Sport.

"O VAR nunca vai elucidar ou solucionar a questão da interpretação, ele vai proporcionar mais interpretações. O pênalti é sempre um lance interpretativo e o pênalti com bola na mão então, com as resoluções da Fifa e as adaptações do Brasil, se vocês tiverem a curiosidade e o saco, a paciência, assistam ao tutorial do Leonardo Gaciba da CBF sobre as ‘mudanças' das regras do futebol. É uma coisa surreal, é claro que não dá para dar certo, é como o tutorial do impedimento do VAR do Gaciba", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol