PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: Segunda saída de Rogério Ceni pegou o Fortaleza mais desprevenido

Do UOL, em São Paulo

09/01/2021 04h00

O Fortaleza chegou a se posicionar entre os oito primeiros colocados no Campeonato Brasileiro, mas perdeu força após a saída do técnico Rogério Ceni para o Flamengo e, na última semana, optou pela demissão de Marcelo Chamusca para substituí-lo por Enderson Moreira em busca da recuperação e distanciamento da zona de rebaixamento.

No podcast Posse de Bola #89, Arnaldo Ribeiro analisa como a saída de Ceni afetou o Fortaleza, cita a recuperação do Goiás e o perigo da aproximação da equipe cearense da zona de rebaixamento.

"De fato, esse Fortaleza dos últimos anos estava muito ligado ao estilo do Rogério e tudo mais, e acho que a saída do Rogério desta vez talvez pegou ainda mais desprevenido o Fortaleza do que da outra vez, mas se tinha a impressão àquela altura de que o Fortaleza já estava salvo, e acho que teve uma desmobilização geral de jogadores", diz Arnaldo.

"O Chamusca, que deixou o Cuiabá e até a possibilidade de subir com o Cuiabá, para dirigir o Fortaleza, ele procurou resgatar jogadores mais veteranos lá, o Wellinton Paulista, Derley e tal, não deu muito certo, e agora o recente surto de covid que foi mal explicado, teve jogador na balada, perdeu-se ali o comando que o Rogério tinha ali escancaradamente", completa.

O jornalista considera que o time pode funcionar mesmo sem Ceni, mas destaca que Enderson não teve boas passagens por times que deixou na temporada atual, citando o Cruzeiro e o próprio Goiás.

"Enderson esse ano o retrospecto dele não indica salvação para o Fortaleza porque ele saiu do Cruzeiro, o Cruzeiro melhorou, saiu do Goiás, aliás o Goiás já estava enterrado, o Goiás é um dos melhores times do segundo turno, o Goiás tem possibilidades reais de se salvar e seria uma façanha. Olha, seria uma coisa surpreendente”, afirma Arnaldo.

"Não acho que só funcione com o Rogério, mas se o Fortaleza entrar nessa reta final, como o Bahia está entrando na zona de rebaixamento, fica difícil sair, é uma 'vibe' diferente, é o Goiás olhando uma luz no fim do túnel que não existia e o Fortaleza vendo o buraco se aproximar", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol