PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juca Kfouri: "Eu daria pênalti para o Bahia e expulsaria o Volpi"

Do UOL, em São Paulo

30/11/2020 18h51

Na vitória do São Paulo por 3 a 1 diante do Bahia, em Salvador, no último sábado (28), um lance causou polêmica em relação à arbitragem após o goleiro Tiago Volpi atingir acidentalmente Ernando com um soco no rosto quando tentava afastar a bola. A jogada foi revisada pelo VAR, cujo árbitro responsável Heber Roberto Lopes chamou Leandro Vuaden, que apitava a partida para conferir, mas não houve a marcação de pênalti.

No podcast Posse de Bola #78, Juca Kfouri afirma que daria pênalti para o Bahia e expulsaria o goleiro do São Paulo, mesmo que considere o lance como acidental e também entenda que a decisão no caso é discutível, inclusive com opiniões divergentes de comentaristas de arbitragem e dos próprios jornalistas do podcast. Ele também questiona o efeito das reclamações do São Paulo em relação a outros jogos.

"Eu te diria o seguinte, não tivesse o São Paulo feito todos os protestos, eu não sei se a arbitragem teria sido tão condescendente ao não marcar o pênalti, porque está bom, eu reconheço que há essa divisão entre os especialistas e diante disso, não há como não acatar, basta, não precisava nem ter um crítico de arbitragem que foi e outro achando que não foi, o simples fato entre nós quatro de dois acharem que não foi, realmente admito que é um lance de interpretação", diz Juca.

"Para mim é claríssimo, a irresponsabilidade, a violência e o erro, não que ele tenha querido dar um murro no Ernando, mas que ele deu, deu. E como aqui não estamos julgando intenções, julga-se o que aconteceu concretamente, não cabe dúvida que ele atingiu o jogador do Bahia com um murro, e pênalti e pela violência, tchau e benção, cartão vermelho", conclui.

Futebol