PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


Posse de Bola #77: O adeus a Maradona, polêmica no Brasileiro, e a Libertadores

Do UOL, em São Paulo

27/11/2020 11h05

O VAR foi mais uma vez protagonista no futebol brasileiro na última quarta-feira com a anulação de um gol do São Paulo após a partida ter sido reiniciada contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro o que causou reclamações do clube paulista e a possibilidade de acionar a justiça desportiva para a anulação, derrubada pelos próprios dirigentes são-paulinos em nota oficial divulgada hoje, encerrando assim a chance de haver tapetão no campeonato.

No podcast Posse de Bola #77, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a discussão em torno do gol irregular, a possibilidade de se caracterizar erro de direito, a postura do São Paulo e se o clube poderia obter êxito na justiça caso optasse por seguir adiante. O programa também analisa os jogos da Libertadores, com vitórias de Santos, Palmeiras e Grêmio, além dos empates de Flamengo e Athletico-PR, e ainda a despedida de Diego Maradona, que morreu na última quarta-feira e a comoção na Argentina no velório.

Mauro Cezar Pereira cita reportagem do blog de Danilo Lavieri, no UOL Esporte, a respeito do precedente no jogo entre Botafogo e Palmeiras em 2019, e afirma que o São Paulo não faz favor algum ao optar por não pedir a anulação do jogo, além de criticar a postura que Raí teve logo após o jogo.

"Eu acho curioso é que a discussão sobre o reinício da partida, sendo que a bola imediatamente rolou e parou, possa ser maior do que um gol obviamente ilegal, e aí tem uma declaração do Raí depois do jogo lá no canal do São Paulo no Youtube, nas redes sociais do São Paulo, em que ele demonstra preocupação com a credibilidade da arbitragem, que o São Paulo pode ir atrás", diz Mauro Cezar.

"O São Paulo não vai atrás porque o São Paulo sabe que não vai ganhar. O São Paulo sabe que não vai ganhar, essa é a minha leitura disso tudo, tomando como base a reação do Raí depois do jogo, que pode ser também jogar para a torcida, jogar para os conselheiros, jogar para aqueles que vão cobrar dele uma postura mais à moda antiga, ou seja, os dirigentes de sempre falando as mesmas coisas. O jogo nem é falado, o São Paulo jogou bem? Não jogou bem e isso acabou ficando perdido no meio disso tudo", completa.

O jornalista também critica a resposta da CBF sem uma decisão prática de afastar os responsáveis pelo episódio ou alguma medida além de apenas explicar que houve o erro em sua nota oficial divulgada ontem.

"A explicação da CBF eu acho que não é o bastante, não é possível que alguém cometa tantos erros e você fala assim 'olha, eu errei'. Digamos se fosse um motorista de uma empresa, aí o carro chega todo amassado e você fala 'eu avancei o sinal, bati com o carro na mureta, quase atropelei uma pessoa, mas está aqui, eu expliquei tudo o que eu fiz, o carro está todo destruído', eu vou ser demitido", diz Mauro Cezar.

"Os caras fizeram vários erros, aí a CBF assumiu os erros, fez um roteiro desses erros e está tudo bem? Está tudo bem não, o Gaciba tem que explicar melhor o que é isso, deveria dar uma entrevista coletiva. E esses árbitros? Sempre lembrando, os árbitros, os bandeiras todos são profissionais, eles são pagos para fazer esse trabalho, eles não estão ali fazendo uma caridade, um trabalho voluntário, eles são remunerados", completa.

Arnaldo Ribeiro discorda de Mauro Cezar e diz que, apesar de ser contra qualquer tentativa de anulação da partida, como em outros episódios do futebol brasileiro, o que ocorreu no Castelão deve ser considerado um erro de direito e usa a própria argumentação da arbitragem de Botafogo e Palmeiras como contrária à do comunicado da CBF em Ceará e São Paulo.

"Houve clamorosamente um erro de direito, o maior erro cometido no futebol brasileiro nos últimos tempos foi esse. O jogo que o Mauro diz do ano passado, a comissão de arbitragem, o arbitro não reconheceu ter reiniciado o jogo. Não tinha como caracterizar o erro de direito. Desta vez a CBF reconheceu, a comissão de arbitragem, o erro de direito. Dessa vez se o São Paulo e o Ceara entrassem, eles venceriam", diz Arnaldo.

Juca Kfouri também considera que houve erro de direito e, a partir do reinício do jogo, o placar seria de 2 a 1 para o São Paulo, mas não considera razoável a briga para validar um gol que foi claramente irregular.

"Estamos aí diante da questão do erro de fato e do erro de direito. Obviamente, houve um erro de direito. Por mais transparente que seja a explicação da CBF, admitindo que tudo o que esteja na nota oficial da CBF seja a pura verdade, e eu não estou aqui ponto isto em dúvida, há um fato irremovível, o jogo reiniciou. Portanto, 2 a 1 para o São Paulo. Essa é a lei", diz Juca.

"Agora, eu sempre fui, continuo a ser e serei até o fim defensor do, entre o o justo e o legal, fique com o justo. E é óbvio que você se valer do que é legal para fazer prevalecer o que é injusto, é uma contradição. E o gol foi ilegal", conclui.

Os jornalistas também falam sobre o que se pode esperar dos times brasileiros após a primeira rodada das oitavas de final da Libertadores e ainda sobre a morte de Maradona e o impacto que ela tem sobre o futebol.

"De tudo o que foi dito, escrito sobre o Maradona, o que eu mais gosto é a frase do jornalista argentino Roberto Fontanarrosa, quando ele diz: Não me importa o que Maradona fez com a vida dele, eu me importo o que ele fez com a minha", diz Juca Kfouri.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.