PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro: Fica cada vez mais claro no Palmeiras o tempo perdido com Luxemburgo

Do UOL, em São Paulo

17/11/2020 04h00

O Palmeiras venceu os quatro jogos que disputou desde a chegada do técnico português Abel Ferreira e se aproximou dos líderes do Campeonato Brasileiro mesmo com muitos desfalques devido a convocações, lesões e casos de covid-19. E o trabalho dá a sequência ao sistema de jogo que foi implantado ainda por Andrey Lopes, o Cebola, em seu período de interino.

No podcast Posse de Bola #74, Mauro Cezar Pereira destaca a importância da transição feita por Cebola durante o período em que comandou o time até a chegada de Ferreira e afirma que, embora ainda seja cedo para avaliar o trabalho do português, vai ficando clara a perda de tempo que o Palmeiras teve com o ex-técnico Vanderlei Luxemburgo.

"Ele [Abel] teve muita sorte de entre a saída do ex-técnico e sua chegada, ter o Cebola fazendo o seu trabalho, isso aí foi muito importante. Ele encontrou uma casa desarrumada, que rapidamente alguém foi lá dar uma garibada e arrumou, estava uma zona o time, mas o Andrey Lopes tem que ser sempre lembrado, ele conseguiu colocar a casa em ordem, uma forma de jogar, um jogo mais reativo, não tem ainda repertório, nem deu tempo, mas ele encontrou uma maneira de jogar do Palmeiras, uma situação mais definida", diz Mauro Cezar.

"Acho que o Palmeiras está agora no rumo, fica cada vez mais claro o tempo perdido com um técnico que não tinha a menor condição, e agora corre contra o tempo, mas o Palmeiras deve brigar pelos títulos, naturalmente, tem um elenco bom, o elenco do Palmeiras só foi questionado em dado momento por quem não era capaz de fazê-lo jogar, e por aqueles que o defendem incondicionalmente, que adotam o mesmo discurso para tentar minimizar a incompetência de quem estava à frente do time de futebol do Palmeiras", afirma o jornalista.

Além de abordar o trabalho de Andrey Lopes e a sequência com Abel Ferreira, Mauro destaca os sorteios favoráveis na Copa do Brasil e na Libertadores, mas ressalta que a quantidade de competições em um calendário apertado como o da atual temporada pode fazer com que o time tenha dificuldades pelo desgaste de seus jogadores.

"O Palmeiras nunca deixou de ser candidato a título nenhum, ainda mais nesse perde e ganha numa temporada de covid. E aí tem um aspecto importante que o Palmeiras tem sorte nesses sorteios, porque tem enfrentado adversários menos complicados, digamos assim, na Libertadores e na Copa do Brasil, nos mata-matas, já está virtualmente classificado na Copa do Brasil e na Libertadores tem o adversário que era aquele que todo mundo queria enfrentar", diz Mauro Cezar.

"Por outro lado, ele vai continuar convivendo, ele vai avançar com muitos e muitos jogos, o São Paulo, por exemplo, que também briga pelo título brasileiro, obviamente, a partir de quinta-feira ele pode estar igual ao Atlético-MG, em um torneio só, dedicando só ao Brasileiro, ou até em dois, o Palmeiras está em três e deverá continuar em três, o Flamengo vai estar em três, talvez em dois, caso seja eliminado pelo São Paulo. E isso vai começar a pesar também, evidentemente, claro porque à medida que o tempo for passando, com covid, contusões, seleções que andaram desfalcando, pelo menos vai parar agora, só em março esse negócio", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol