PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Cezar: "VAR brasileiro, em qualquer competição, tem que ter encrenca"

Do UOL, em São Paulo

15/11/2020 04h00

A Argentina não conseguiu emplacar a sua terceira vitória seguida nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo ao sofrer um empate em Buenos Aires com o Paraguai em jogo que teve um gol de Lionel Messi anulado pela arbitragem do brasileiro Raphael Claus, com o auxílio do VAR.

No podcast Posse de Bola #73, Mauro Cezar Pereira comenta a anulação do gol argentino por uma falta que aconteceu 26 segundos antes da finalização de Messi e critica a arbitragem por interferir no andamento do jogo com uma decisão que levou tanto tempo.

"VAR brasileiro, em qualquer competição, tem que ter encrenca. Um absurdo a anulação do gol da Argentina e prejudica o futebol também, porque o Paraguai era uma retranca digna do Paraguai do Carpegiani, aquele da Copa de 1998, marcando em frente da área, 'aqui ninguém entra', o Paraguai tradicionalmente tem bons jogadores de defesa, jogou bem organizado, o Berizzo é um técnico argentino, e foi lá para arrancar um ponto. Fez 1 a 0, tomou o gol de empate e depois ficou ali fechado, se trancando", diz Mauro Cezar.

"O campeoníssimo do VAR chama o árbitro para ver um lance lá atrás, o árbitro vai lá, perde aquele tempo todo e ainda consegue anular o gol. Ele tinha que dar uma bronca no cara, 'espera aí, você me chamou para um lance disputado meia hora antes, não dá'. Porque aí, o que está acontecendo? O VAR não pode interferir em lances que não são lances capitais, pênalti, impedimento, se vai dar cartão vermelho ou não, mas ele acaba indo buscar lances lá atrás e que muitas coisas aconteceram depois daquela falta", completa.

Mauro também comenta que na própria falta marcada sobre o jogador paraguaio cabe discussão e se diz surpreso pelo árbitro responsável pela anulação do gol ser justamente Raphael Claus, que é um dos quais os jogos apitados têm menos intervenções do VAR.

"Se fosse uma falta escandalosa, até poderíamos pensar. Mas não, foi um lance discutível até, se foi falta, não foi falta. Se for falta é aquela faltinha, então, por conta de uma faltinha lá no centro do campo, o cara volta, anula um gol e muda o destino de um jogo. Porque se a Argentina faz 2 a 1, ainda tinha um tempo de futebol, o Paraguai certamente iria sair para tentar buscar o empate, o jogo ficaria mais agradável", afirma o jornalista.

"Dá uma brochada na Argentina também, o gol do VAR eu achei que deu uma desanimada. Um esforço desse, faz o gol e o cara faz isso, deu uma desanimada. Desanima, você constrói uma coisa, alguém vai lá e 'não vale', e derruba. Não tem explicação, foi bizarro, foi absurdo e foi o Claus, que é um dos que se salvam aqui no Brasil", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol