PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Teliana Pereira ainda se emociona por foto com a mãe após título improvável

Beatriz Cesarini e Rubens Lisboa

Do UOL, em São Paulo

05/11/2020 04h00

Teliana Pereira disputou os Jogos Olímpicos Rio-2016, ganhou medalha no Pan Rio-2007, e teve diversos títulos e momentos especiais na carreira, mas é do seu segundo título de WTA que ela tem as melhores recordações e se emociona quando vê novamente uma foto na qual abraça a mãe Maia Nice logo após ser campeã na presença dela em Florianópolis.

Em entrevista ao UOL Esporte, a ex-tenista se emocionou ao relembrar a foto e o momento com a mãe, revelando que não jogaria o torneio e que estava doente no dia da final, mas entrou em quadra por ser um torneio da Confederação Brasileira de Tênis, com a qual ela tinha um contrato de patrocínio dos Correios, e que ficou uma semana de cama após ser campeã.

"Parece que aquela foto conta toda uma história. Eu acho que qualquer pessoa que olha, ela vai entender e eu vejo isso e todo mundo quando vem falar sobre tênis, ou qualquer outra coisa, todo mundo comenta dessa foto então ali foi um momento, nossa, Florianópolis foi incrível assim porque primeiro não era nem para ter ido jogar o torneio, porque eu estava machucada, tinha desistido do torneio anterior", conta Teliana.

"Eu consegui jogar e aí tem uma história que é muito legal que é antes da final, quando eu ganhei a semi, eu fiquei sabendo que minha família ia vir, né, porque eles estavam querendo, mas eu falei não, vocês só vem se eu for para a final, caso contrário não vem. Aí eu fui para a final só que eu tava ficando doente. Antes da final eu tava muito doente, eu estava mal e eu achei que não ia conseguir jogar, só que quando a minha família falou que eles iam, eles iam para Floripa, cara tudo mudou, sério, eu tirei, eu não sei de verdade, eu não sei de onde eu tirei força, na verdade, eu sei quando eu olhava para fora e eu vi a minha mãe em especial", completa.

Teliana se emociona quando lembra da semana na qual foi campeã e na força que ela conseguiu com a ajuda da mãe para jogar tênis e depois para se recuperar depois de toda a dificuldade que teve para estar em quadra.

"Minha mãe é uma pessoa muito forte assim, eu até me emociono assim quando eu falo dela. Cara, a minha mãe é tudo para mim, sabe, ela é muito forte. Eu acho que, eu consegui tirar isso, eu herdei isso dela, sei lá. Está vindo a foto da minha cabeça, tanto que depois do torneio", diz a ex-tenista.

"Eu fiquei uma semana de cama, sério, eu fiquei uma semana de cama, porque eu dei tudo, eu dei tudo que tinha assim e eu fiquei, ela ficou uma semana cuidando de mim, que eu acho que só consegui ganhar aquele torneio porque ela tava ali. Nossa, foi incrível", conclui.

Tênis