PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro: Flamengo jogar mal é o risco que corre com jogos em intervalo curto

Do UOL, em São Paulo

13/10/2020 04h00

O Flamengo iniciou no sábado uma maratona com quatro jogos no intervalo de oito dias pelo Campeonato Brasileiro, vencendo o Vasco por 2 a 1 em São Januário, antes de voltar a campo hoje, às 18h, contra o Goiás, e tendo ainda partidas na quinta-feira, diante do Red Bull Bragantino, antes de fechar a sequência contra o Corinthians, no domingo.

No podcast Posse de Bola #64, Mauro Cezar Pereira afirma que o time comandado por Domènec Torrent não teve uma boa atuação no clássico diante do Vasco, que merecia o empate na visão do jornalista. Ele ressalta, porém, que fica difícil o time manter a intensidade com a sequência de jogos que tem pela frente.

"O Flamengo jogou mal no sábado, eu acho até que essa atuação ruim, embora mereça criticas, obviamente, toda atuação ruim tem que ser criticada, mas é necessário colocar no contexto de quatro jogos em oito dias, que será isso, o Flamengo começou essa sequência no sábado e termina no domingo, oito dias, quatro jogos. Vasco, amanhã (hoje) tem o Goiás, quinta-feira tem o Red Bull Bragantino e domingo o Corinthians em São Paulo, então são oito dias e quatro jogos", diz Mauro Cezar.

"Enfrentou o Vasco que teve uma atuação muito boa, a melhor do Vasco nos últimos tempos, acho que desde o empate com o Santos na Vila Belmiro o Vasco não jogava tão bem, o empate em 2 a 2 que o Vasco fez um bom jogo ali ainda com o 'Ramonismo', e o Vasco jogou, dificultou para o Flamengo, foi uma das razões também da atuação ruim do Flamengo a boa atuação do Vasco, o Vasco marcou bem, se defendeu bem, aproveitou uma falha para fazer um gol com 8 minutos, acho que o Vasco merecia até o empate", completa.

Mauro também afirma que as avaliações em relação ao trabalho do técnico Domènec Torrent devem ser ponderadas e considerar a sequência de jogos do time.

"Flamengo ficou devendo, jogou mal, jogou pouco, por muito pouco não deixou dois pontos pelo caminho, ao mesmo tempo também é o risco que vai correr jogando tantas partidas em um intervalo tão curto, porque você já joga pensando no outro jogo, para mim isso é muito claro, o time não joga com a chamada intensidade máxima, porque sabe que vai ter um ou outro jogo em mais dois dias, em mais três dias e em mais dois dias, e é claro que acaba tendo influência", analisa o jornalista.

"Jogou mal, poderia ter deixado pontos pelo caminho e acho até que fazer avaliações sobre o Domenec nessa semana não me parece o momento mais adequado, além dos desfalques de seleções, são quatro, jogando toda hora é claro que vai tirar o pé, claro que o time não vai dar tudo, é impossível", completa.

O jornalista discorda das reclamações sobre o gol que daria o empate ao Vasco, mas foi anulado por impedimento após a conferência do VAR.

"Para mim o impedimento já era visível sem a tal da linha, na hora ali na minha visão o Parede já estava impedido, já ficou claro para mim, não tive nem dúvida que iria ser anulado. Acho natural que o torcedor do Vasco fique frustrado", conclui Mauro Cezar.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol