PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


Posse de Bola #61: Corinthians sem rumo, Fla volta ao trilho e Diniz x Ceni

Do UOL, em São Paulo

02/10/2020 12h48

O Corinthians que iniciou o ano com o técnico Tiago Nunes, um dos destaques da temporada anterior, já o demitiu, ainda não tem a definição de um novo treinador e, com o interino Dyego Coelho vai se aproximando da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, enquanto o São Paulo está em melhor colocação, mas acaba de ser eliminado da Libertadores de maneira antecipada com a derrota para o River Plate, e Fernando Diniz é criticado, mas mantido. Já o Palmeiras vem de goleada na Libertadores e Vanderlei Luxemburgo rebate críticas, mas já dá para esperar algo diferente após o jogo com o Bolívar?

No podcast Posse de Bola #61, Juca Kfouri diz que Andrés Sanchez, presidente do Corinthians caminha para deixar o clube na zona de rebaixamento, assim como pegou quando assumiu pela primeira vez em 2007, Arnaldo Ribeiro e Mauro Cezar Pereira veem Fernando Diniz sob pressão, principalmente com um confronto com o Fortaleza de Rogério Ceni pela frente na Copa do Brasil, enquanto há discordâncias a respeito da eficiência do trabalho de Luxemburgo no Palmeiras.

"Andres Sanchez, que é uma pessoa competente, capaz e que gosta de repetir a história, assumiu o Corinthians para que caísse em 2007, ele vai entregar o Corinthians na mesma situação que recebeu 13 anos atrás, ali na zona do rebaixamento. E acho que a essa altura do campeonato ele teria de achar o treinador, está na cara que o Coelho não vai tirar a si mesmo da cartola", diz Juca a respeito da situação do clube alvinegro.

Em comparação do São Paulo com o Corinthians, Arnaldo Ribeiro destaca que o clube tricolor, que segue com Fernando Diniz já sabe quem deve ser o seu próximo técnico, o ídolo Rogério Ceni, adversário com o Fortaleza na Copa do Brasil, enquanto no rival, que segue comandado pelo interino, não há nenhuma definição do rumo a seguir.

"Rogerio Ceni é o elemento que difere as situações de São Paulo e Corinthians, situação muito parecida, final de mandato dos dois, péssimos, gente que não é do ramo. Curiosamente, esse sorteio colocou uma possibilidade no mínimo estranha para uma gestão que afastou o Ceni não só do comando do São Paulo mas do convívio do São Paulo", diz Arnaldo.

"O São Paulo tem um próximo técnico, com todo respeito ao Fortaleza. Rogério Ceni não dirá não ao São Paulo e o Fortaleza sabe disso. O São Paulo está cada vez mais dependente da volta do Rogério Ceni", completa.

Flamengo e Palmeiras golearam na quarta-feira pela Libertadores, mas Mauro Cezar ainda vê o futebol do time de Luxemburgo muito aquém e não acredita que o Alviverde possa brigar por títulos a permanecer jogando da forma atual.

"Jogando contra as galinhas mortas da chave que pegou na Libertadores, e pegou uma chave moleza, se classifica, mete goleada. Agora, jogando no Paulista e no Brasileiro contra os times da Série A é um desastre, o futebol é pobre, os resultados são ruins, não perde mas também não ganha, então não basta, é muito pouco. Aí ganhar do Bolivar e discursar 'a crítica não é justa'. É justo sim. Eu acho o seguinte, algumas atuações e algumas vitórias muitas vezes são utilizadas para maquiar a realidade, aconteceu essa semana com relação ao Lincoln, jogador do Flamengo, 'calou os críticos'. Não, ele recebe críticas porque vinha jogando muito mal. Joga mal e é criticado", diz Mauro.

Arnaldo Ribeiro considera que o Palmeiras segue na briga com Flamengo e Atlético-MG pelos títulos da temporada e questiona se Mauro considera o time de Luxemburgo carta fora do baralho, e a resposta é que sim.

"Jogando essa bola é, jogando essa bola não ganha nada. Se jogar bola, se jogar melhor, pelo material humano que tem pode chegar sim a títulos, mas jogando esse futebol mequetrefe, não vai ganhar", conclui.

O programa também fala sobre a melhora do Flamengo mesmo desfalcado de seu técnico, o Gre-Nal de amanhã, se Eduardo Coudet conseguirá vencer Renato Portaluppi, o sorteio da Copa do Brasil e as reclamações sobre a troca de bolinhas do sorteio por Roger Flores, o Santos que vive momento conturbado na política, mas consegue jogar bem em campo, e a queda de Paulo Autuori no Botafogo.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.