PUBLICIDADE
Topo

Zagueiro da seleção de 1982 diz que faltou a Telê jogar com o regulamento

Mais Os Canalhas
1 | 25
Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

25/09/2020 04h00

Uma das seleções brasileiras mais marcadas em uma Copa do Mundo foi a de 1982, que não conquistou o título, eliminada pela Itália ao perder por 3 a 2 quando o empate favorecia o time comandado por Telê Santana. Para Juninho Fonseca, zagueiro que esteve no elenco da seleção que disputou a Copa na Espanha, Telê não preparou o time para se defender.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Juninho diz que a seleção brasileira de 1982 era eficiente ofensivamente, mas não foi capacitado para se defender nos momentos necessários, como no jogo com a Itália.

"Aquela seleção era uma seleção que entrou para fazer gols, entrou para jogar ofensivamente, jogar aberto, com as suas principais peças, abrindo o jogo, em um futebol lento, um futebol mais compassado, com contra-ataques, era uma seleção talhada a fazer gols e não conseguiu achar um modelo de não tomar muitos gols", diz Juninho Fonseca.

"Esse que é o maior problema, porque a seleção nos cinco jogos fez 15 gols, três gols por jogo em média, mas tomou quantos? No primeiro tomou um, no segundo tomou um, contra a Argentina tomou um e tomou três, tomou sete gols em cinco jogos, mais de um gol por jogo. Então esse modelo Telê, ele não preparou, não nos capacitou para, por exemplo, estar ganhando de 2 a 1 e ficar tranquilo, não ir para a frente", completa.

Na opinião do ex-jogador, faltou a seleção de Telê jogar mais pelo regulamento e se precaver defensivamente para não permitir o terceiro gol italiano após o empate em 2 a 2.

"Um campeonato eliminatório você tem que jogar com a regra da eliminação, o que faltou? Faltou uma intervenção do Telê de falar 'olha, o empate é suficiente, nós não precisamos vencer'", conclui o ex-jogador.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda terça-feira, às 14h, em transmissão ao vivo, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.