PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: "São Paulo é o brasileiro que não deve avançar na Libertadores"

Do UOL, em São Paulo

18/09/2020 17h49

O empate com o River Plate no Morumbi manteve o São Paulo na terceira colocação do grupo D da Libertadores e com uma sequência de duas partidas fora contra a LDU, na altitude de 2.850 metros de Quito, e o River Plate, que embora não esteja jogando no Monumental de Núñez, mas no estádio Libertadores de América, em Avellaneda, é difícil de ser batido na Argentina.

No podcast Posse de Bola #57, Arnaldo Ribeiro afirma que o São Paulo deve ser o único clube brasileiro a ficar de fora das oitavas de final da competição sul-americana, pois ele não acredita que o time comandado por Fernando Diniz possa vencer a LDU ou o River fora de casa, antes de fechar a fase de grupos contra o Binacional, no Morumbi. O time peruano, aliás, foi o complicador do São Paulo ao vencer de virada a partida em Juliaca, na altitude de 3.825 m.

"O São Paulo teria que vencer a LDU, inédita, na altitude, na mesma altura que o Flamengo. Não vai vencer porque o São Paulo não vence jogos fora de casa em Libertadores normalmente e com o Diniz não vence jogos fora de casa historicamente, jogos grandes, não venceu nenhum importante com o Diniz, seria tudo diferente para acontecer a classificação", diz Arnaldo.

O jornalista afirma que o São Paulo sentiu a falta de Daniel Alves no jogo contra o River Plate, e também da torcida são-paulina, que para ele costuma fazer a diferença em participações do clube na Libertadores, e não vê o clube avançando.

"Acho que o jogo teve várias implicações, teve vários detalhes importantes, mas o River Plate há seis meses sem jogar mostrou que é um time e o São Paulo ainda é um arremedo de time, é um time que é refém de uma ideia só", diz Arnaldo.

"Daniel Alves, além de tudo, é o jogador mais competitivo do time do São Paulo, mais malicioso, e o São Paulo parecia um bando estudantil diante de um adversário muito experiente e cascudo. Sem o torcedor, que pode nivelar essas coisas quando você tem o aspecto casa, aí é tipo um jogo-treino. E o São Paulo não perdeu por detalhes, poderia ter perdido, era um resultado bem normal. Agora, na minha opinião, é o clube brasileiro que não deve passar da Libertadores, acho que todos os outros vão passar da fase de grupos", completa.

Arnaldo também chama a atenção para o trabalho de Fernando Diniz, que completará um ano na semana do jogo com o River Plate, na Argentina, em jogo que pode até eliminar o clube brasileiro antecipadamente da competição.

"O Diniz pode completar um ano eliminado da Libertadores, no grupo ali intermediário do Brasileiro, tentando os quatro primeiros lugares e com uma Copa do Brasil ali no horizonte", diz Arnaldo.

"Eu acho ainda, para um ano de trabalho, um trabalho bem mais ou menos, é um trabalho que não tem a alternativa, o plano B quando tem uma dificuldade, seja um adversário mais forte, uma partida fora de casa, ter que fazer uma alteração, é muito pouco para mim para um ano de trabalho o que o Diniz fez no São Paulo até agora", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol