PUBLICIDADE
Topo

Dorival diz que foi demitido do Athletico-PR 'sem explicação' após 18 jogos

Mais Os Canalhas
1 | 25
Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 04h00

O técnico Dorival Júnior foi demitido do Athletico-PR com apenas 18 partidas no comando do clube, com a decisão da diretoria tomada após uma sequência de quatro derrotas no Campeonato Brasileiro, três delas sem o técnico acompanhando a equipe após ter sido diagnosticado com a covid-19. Se muitos não entenderam a saída do treinador, ele também não e afirma não ter recebido nenhuma justificativa por parte da diretoria do clube paranaense.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Dorival fala sobre a situação que viveu no Athletico-PR com a perda de jogadores, os desfalques devido à covid-19 e a demissão em reunião com Paulo André e Paulo Miranda após decisão tomada por Mario Celso Petraglia, presidente do clube.

"O Paulo André me chamou na sala juntamente com o Paulo Miranda, falou 'Dorival, eu conversei agora com o Petraglia e nós vamos interromper por aqui'. Eu falei 'está bom, sem problemas'. Eu não fico questionando o porquê, o fato, eu acho que você tem que ter consciência do que esteja acontecendo", afirma Dorival.

"Eu sempre vou respeitar as posições que forem tomadas e a que foi tomada, jamais eu vou aqui criar uma situação 'olha, não deu por causa disso ou daquilo'. Só que eu acho que muitas coisas aconteceram e até para mim neste momento foi uma surpresa, porque foi um ano muito atípico em todos os aspectos", completa.

O treinador afirma que logo em sua chegada o único jogador que sairia do clube paranaense seria Bruno Guimarães, vendido ao Lyon, da França. Mas o que viu foi uma debandada de atletas e a necessidade de usar jogadores que inicialmente estariam apenas no time sub-23 que disputava o estadual.

"De repente, o Athletico-PR perdia um jogador quase que por semana, eu até brinquei que estava parecendo Big Brother, porque você estava dando treino e daqui a pouco, no dia seguinte você não tinha mais um atleta", conta Dorival.

Covid-19 tirou jogadores do time e deixou Dorival fora em derrotas

O treinador também afirma que o coronavírus também prejudicou os treinamentos e jogos, não apenas com a interrupção das atividades, mas também no retorno com o número de jogadores infectados, até que o próprio Dorival Júnior também foi diagnosticado com a covid-19.

"A equipe era líder do campeonato até a segunda rodada, fizemos um jogo fantástico contra o Fortaleza, vínhamos de 8 jogos invictos, seis do Campeonato Paranaense, culminando com a conquista da competição e mais dois na abertura do Brasileiro. De repente, eu estava dando um treino para viajarmos a Santos na sexta-feira e o doutor me tira do trabalho. 'Dorival, pode ir embora, seu exame deu positivo'. Eu já vinha conseguindo sair da grande maioria, porque a cada semana eram dois, três jogadores com o mesmo problema e eram afastados sem que ninguém ficasse sabendo", diz o treinador.

"Na semana em que eu voltei, retornei e viajei na terça com a equipe para jogarmos na quarta contra o São Paulo e tínhamos 12 jogadores afastados entre lesões e um ou outro com esse problema de covid. Nós tínhamos uma garotada, cinco a seis jogadores que não haviam pisado no Morumbi, fazendo ali a sua quarta, quinta partida com a camisa da equipe principal do Athletico-PR e, mesmo assim, todos os jogos que nós perdemos por 1 a 0, à exceção do segundo tempo com o São Paulo, nós tivemos maior posse de bola em todos eles, criamos maior número de oportunidades em todos eles", conclui.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda terça-feira, às 14h, em transmissão ao vivo, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.