PUBLICIDADE
Topo

Silas: "Me incomoda como treinador é que tem diretores manjam muito pouco"

Do UOL, em São Paulo

26/08/2020 04h00

Após uma longa carreira como jogador de futebol, Silas iniciou uma carreira de técnico em 2007, mas se afastou da beira dos gramados desde o ano passado, quando foi contratado como comentarista na ESPN. Sem pretensões de voltar a treinar algum time no momento, ele diz que a falta de conhecimento de diretores de futebol foi um fator que o incomodou em seu trabalho como treinador.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Silas diz que muitas vezes quem pressiona os técnicos e toma a decisão pela demissão não tem conhecimento de futebol e considera a situação injusta.

"O que me incomoda no futebol com a questão do treinador, é diretor de futebol, sabe, os caras, lógico, salvo exceções, os caras manjam muito pouco de futebol. O outro diretor que não o executivo, ele nem vai no treino, nem sabe o que está acontecendo", diz Silas.

Ele conta uma passagem pelo Avaí, na época presidido por João Nilson Zunino, morto em 2014, em campeonato no qual o clube catarinense chegou a estar entre os últimos colocados, mas se recuperou e fez sua melhor campanha em Campeonatos Brasileiros, terminando em sexto lugar.

"A gente bateu em 20º lugar na Série A e os caras já queriam, nós fomos para Goiânia, tinha oito diretores lá do Avaí. E aí quando você viaja com oito diretores que nunca vão, você já sabe que, se empatar, você está fora. Nós ganhamos oito jogos e empatamos três, de 20º, nós fomos para quarto lugar", afirma Silas.

"Eu fiquei todo empetecado, sabe? Alergia que me deu porque é um negócio, ele é injusto, mas não é injusto porque as pessoas entendem, ele é injusto também porque as pessoas não entendem, só que eles não estão nem aí. O cara fala 'manda embora', ele é voluntário no clube, então esse lado é um lado muito ruim, olha o Domènec aí", completa.

Silas também não acredita que a sua forma de ser possa o atrapalhar na função de técnico e cita em sua defesa o exemplo de treinadores que não são de ficar gritando à beira do gramado.

"O Vicente Del Bosque foi campeão do mundo com a seleção da Espanha sentado no banco de perna cruzada. O Cilinho era um cara até explosivo, mas o trabalho dele era na semana. A preleção do Cilinho durava 15 minutos, ele falava do adversário, porque a gente já sabia como que a gente ia jogar. Então eu sou muito mais esse lado", conclui.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda terça-feira, às 14h, em transmissão ao vivo, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.