PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


Posse de Bola #48: Trio paulista deve futebol, Galo sobra e Flamengo acorda

Do UOL, em São Paulo

17/08/2020 12h18

Enquanto o Atlético-MG dispara e mostra um bom futebol com o técnico argentino Jorge Sampaoli no comando e o Flamengo se recupera e volta a vencer com o catalão Domènec Torrent, os três clubes da capital paulista não conseguem engrenar e ficam para trás no Campeonato Brasileiro e preocupam seus torcedores com os trabalhos realizados por Fernando Diniz no São Paulo, Tiago Nunes no Corinthians e Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras, que uma semana após o título paulista já é questionado pelo time que não apresenta um bom futebol e ainda não venceu um time de Série A na atual temporada, inclusos os jogos do estadual.

No podcast Posse de Bola #48, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a situação dos clubes de São Paulo, qual deles apresenta alguma perspectiva de melhora e o cenário do início de Brasileirão, após três rodadas que ainda estão incompletas devido a jogos adiados devido aos estaduais e casos de covid-19.

Para Juca Kfouri, a frustração entre os rivais paulistas é maior em relação aos torcedores de Palmeiras e São Paulo do que do Corinthians, pelas condições que o time apresenta e a esperança do que cada um pode brigar no nacional deste ano.

"Neste momento eu acho que está mais deprimido o torcedor do São Paulo e mais preocupado o torcedor do Palmeiras, eu acho que é isso. O palmeirense está mais preocupado e o são-paulino está em profunda depressão e tem motivos para tanto", diz Juca.

Já Mauro Cezar Pereira afirma que pelo tempo de trabalho de cada treinador, os três clubes de São Paulo deveriam apresentar um futebol melhor e vê pouca coisa a ser aproveitada mesmo que haja alguma mudança no comando técnico dos clubes.

"Os três estão péssimos, os três com futebol fraquíssimo, todos deveriam estar em outro estágio, não se justifica para nenhum deles. Nem o São Paulo do Diniz, tampouco o Corinthians do Tiago e muito menos o Palmeiras do Vanderlei com um título de campeão paulista, agora muito citado pelo próprio presidente do clube, que já chamou de Paulistinha há dois anos e agora cita o título como um ponto positivo na nova passagem do treinador pelo clube", diz Mauro.

Na opinião de Arnaldo Ribeiro, o que diferencia a condição de Diniz, Luxemburgo e Nunes em seus respectivos clubes é o que cada um deles já apresentou e conquistou na carreira, o que deia o técnico são-paulino em desvantagem pela falta de títulos, em um clube que não vence uma competição há oito anos. Para ele, se houvesse uma troca de treinador entre Corinthians, Palmeiras e São Paulo, o clube do Morumbi seria o que levaria a melhor.

"Diferentemente dos outros dois treinadores, o Diniz não tem nenhum passado, nem o passado que possa lhe escorar. O Luxemburgo tem um passado lá atrás, que a gente está vendo cada vez mais que não vai voltar. O Tiago Nunes tem um passado recente vitorioso, inclusive desenvolvendo e aprimorando um trabalho do Diniz no Athletico-PR. O Tiago Nunes foi um dos principais técnicos do futebol brasileiro em 2019, o Luxemburgo foi em 2004, em 2003, o Diniz nunca foi", diz o jornalista.

"Se tivesse dança das cadeiras, o São Paulo se daria melhor de qualquer forma", complementa.

Além dos clubes paulistas, o episódio aborda a recuperação do Flamengo, que voltou a jogar um bom futebol para vencer o Coritiba, ainda que em estágio abaixo do período de Jorge Jesus, o Atlético-MG que encontrou certa dificuldade contra o Ceará, mas segue com 100% de aproveitamento, o Vasco que também venceu os jogos que disputou sob o comando de Ramon, o Grêmio de Renato Portaluppi que empatou com o Corinthians e encontra o Flamengo na quarta rodada, além da Liga dos Campeões, com a queda do Manchester City de Guardiola, o Barcelona de Messi humilhado pelo Bayern de Munique e as chances de Neymar com o Paris Saint-Germain nas semifinais.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.