PUBLICIDADE
Topo

Arnaldo: "A fórmula é bizarra, mas o Paulista é ótimo como um passatempo"

Do UOL, em São Paulo

27/07/2020 18h04

Com uma fórmula que possibilita a classificação de clubes com menos pontos em grupos diferentes, como a Ponte Preta e o Corinthians, enquanto o Grêmio Novorizontino foi eliminado após ter pontuado mais, o Campeonato Paulista começa nesta quarta-feira a disputa da fase final depois de as duas últimas rodadas da fase classificatória mostrarem os clubes grandes oscilando, enquanto o Red Bull Bragantino se sobressaiu em seus dois jogos, inclusive contra o São Paulo no Morumbi, para ficar com a melhor campanha.

No podcast Posse de Bola #43, Arnaldo Ribeiro reconhece que a fórmula do estadual é questionável, mas diz que como entretenimento o Paulista deste ano é um sucesso, considerando todas as condições em que se dá a disputa, num momento de pandemia, com os clubes tendo ficado parado por quatro meses e um nivelamento dentro de campo de times com diferentes expressões.

"Para os moldes atuais, para os estaduais como 'pré-temporada' de dois meses e tal, eu acho o Paulista ótimo, divertido, instigante. A fórmula é bizarra? É! Mas você chega na última rodada sem saber se o cara vai ser rebaixado ou classificado e, para um torneio de pré-temporada, ele é maravilhoso, ele te dá mil opções. E eu acho, diferentemente do Mauro, eu acho que existe um nivelamento, ninguém sobra no negócio, ninguém sobra tranquilo, tanto que o favorito não é nenhum dos quatro grandes, isso não existe em nenhum outro lugar do país", diz Arnaldo.

"Ontem teve um jogo que eu acho exemplar, Palmeiras e Água Santa. O Água Santa foi rebaixado e perdeu o jogo de virada com gol de pênalti no finalzinho. Então, assim, entre o Palmeiras classificado e o Água Santa rebaixado, a diferença é pequena e eu acho que essa é a graça do campeonato. Mas é um torneio, não é um campeonato, é para a gente se divertir mesmo", completa o jornalista.

Arnaldo ressalta também que o futebol não voltou em alto nível nos grandes centros europeus e que na temporada atual não será possível debater tanto a questão técnica e sim a emocional das competições.

"Eu vi a volta na Alemanha, na Espanha e na Inglaterra que é o melhor dos mundos. Voltou na Alemanha com um monte de joguinho mequetrefe, voltou na Espanha com um monte de joguinho mequetrefe. Nós não vamos ter jogo bom por um bom tempo, não vai ter time jogando, não tem isso. Quatro meses parado, pandemia, nível técnico, jogador aqui só uns dois ou três times têm jogador bom, esquece, galera. É divertido pela fórmula, a gente não vai ter a discussão Flamengo do Jesus contra o nível técnico, não vai ter isso", diz Arnaldo.

"Essa imprevisibilidade pode ser, de fato, divertida. Eu tenho certeza que na segunda-feira que vem, a gente vai ter emoção. Não tem nenhuma garantia de que os grandes passam, concordo que o Bragantino é favorito em relação ao Corinthians e em relação ao campeonato, e Santos e Ponte Preta equilibrados, São Paulo e Palmeiras têm um leve favoritismo contra o Mirassol e o Santo André. O mando de campo é diluído, mas para o futebol atual, para as condições atuais, o Paulistinha é um sucesso e vai ser ainda mais nas próximas semanas", conclui.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol