PUBLICIDADE
Topo

Gérson Canhotinha: "O Campeonato Carioca corre um certo risco de acabar"

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 04h00

Com grandes conquistas em sua carreira disputando o Campeonato Carioca, o ex-jogador Gérson, o Canhotinha de Ouro, vê com preocupação a forma como se desenrola a competição este ano e a disputa do Flamengo, a Globo e a FERJ em relação aos direitos de transmissão, além da situação dos clubes menores. Para Gérson, se não houver mudanças, a competição pode ser extinta.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Gérson dá sugestões para evitar o fim do Campeonato Carioca e cita os clubes tradicionais que tiveram suas atividades encerradas e s situação do calendário com a pandemia como fatores que podem dificultar a continuidade do estadual.

"Acho que o Campeonato Carioca, eu digo o Campeonato Carioca, eu não sei os outros, o Campeonato Carioca, infelizmente, corre um certo risco de acabar. Porque você tem quatro times, não tem mais. Então tem que pegar se quiser alguma coisa, pega os quatro grandes, pega os chamados pequenos, faz um torneio entre eles e saem quatro para jogar com os quatro chamados grandes. Se não, vai acabar. E os outros? Os outros fazem outro torneio, tem que arranjar uma maneira de eles ficarem ativos, porque se não, vai acabar, vão fechar a porta, como tantos outros já fecharam aqui no Rio", afirma Gérson.

Da competição atual, que tem hoje, às 21h30, a disputa da final da Taça Rio entre Fluminense e Flamengo no Maracanã, Gérson aponta muitos aspectos que pioraram em relação ao período em que jogou a competição vestindo as camisas Flamengo, Botafogo e Fluminense.

"O Campeonato Carioca na minha época, antes do campeonato fazia o Torneio Início, todos os times entravam com os seus times principais, você chegava 8h da manhã e saia 7h da noite, jogava o dia inteiro. E no domingo seguinte iniciava o campeonato com clássico, e hoje você não vê isso, hoje faz a abertura do campeonato com um time grande e um chamado pequeno. Bota primeiro um clássico, joga para explodir tudo. Não é mais assim, trocou tudo, até o Maracanã trocou, porque não tem mais a geral, é outra vergonha", afirma o ex-jogador.

Gérson também não vê com bons olhos a disputa do Flamengo com a Globo em relação aos direitos de transmissão e a interferência política para a edição da Medida Provisória 984, além da situação que foi criada na última semana, com o rompimento do contrato da emissora com o Campeonato Carioca após o Flamengo ter transmitido na Fla TV o jogo com o Boavista.

"O cara fala que vai passar, aí vem uma canetada que não vai passar, vem outra canetada dizendo que o mandante pode negociar, e aí vem outra canetada e diz que não pode porque eu tenho um contrato. Virou um negócio o futebol, virou um negócio de contratos inacabados, mal feitos, e mal pagos. É isso o que nós estamos vendo aí, e ainda mais que mistura agora com política, não precisava chegar onde chegou, não precisa ir lá em cima na política, os caras foram direto lá", afirma o campeão mundial com a seleção brasileira de 1970.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.