PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


Posse de Bola #38: Flamengo mais rico e vírus se propaga no Corinthians

Mais Posse de Bola
1 | 25
Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

22/06/2020 12h05

Clube que mais faturou no futebol brasileiro no ano passado, com a conquista de títulos e uma gestão que conseguiu contratar reforços importantes e o técnico Jorge Jesus, o Flamengo confirmou na última semana seu novo patrocínio, com o Banco de Brasília passando a estampar sua marca na camisa do rubro-negro. Ao mesmo tempo em que há um ganho maior, o acordo se mostra por via de articulação política, assim como a Medida Provisória 984, editada pelo presidente Jair Bolsonaro em relação a direitos de transmissão do futebol e que ficou conhecida como "MP do Flamengo".

No podcast Posse de Bola #38, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam essa articulação política por parte da diretoria do Flamengo, com os ganhos que o clube pode ter e também com as perdas, comparando a outros clubes que tiveram aproximação com governos anteriormente e não se saíram bem.

Mauro Cezar Pereira vê o acordo de patrocínio como um bom negócio para o banco e também para Flamengo guardadas às devidas proporções do futebol brasileiro e também acredita que é muito cedo para o torcedor se empolgar em relação à MP 984, considerando a forma como os direitos de transmissão são negociados nos grandes centros do futebol na Europa pelos principais clubes e também a realidade do mercado no Brasil.

"A sensação que tenho é que o Flamengo não consegue o patrocínio por intermédio do pessoal do marketing, mas sim por meio de uma articulação política, porque o governador do Distrito Federal [Ibaneis Rocha] é fanático pelo Flamengo", afirma Mauro Cezar.

É coisa mais da articulação política, como foi toda essa situação agora da Medida Provisória. Ainda é muito cedo para as pessoas acharem, tem torcedor do Flamengo achando que tudo ficou maravilhoso, a maior receita do Flamengo tem sido nos últimos anos a televisão, diminuiu em percentual em 2019 porque a premiação foi muito alta devido às conquistas. Então isso dividiu um pouco mais o bolo, mas a grana certa que o Flamengo recebe maior é da televisão", completa o jornalista.

Mauro afirma que os torcedores não podem se iludir em relação a ganhos principalmente no momento em que o mundo passa por uma pandemia e a economia tem uma recessão.

"A Record tentou brigar com a Globo em 2011, tem quase uma década, e de lá para cá, não houve nenhuma grande mudança, então é uma situação que está se vendendo para parte da torcida não do Flamengo, mas acho que até geral, torcedores em geral, a ideia de que tudo vai mudar e vai chegar uma turma aí com um caminhão de dinheiro e vai colocar no futebol", analisa.

Além da situação econômica do Flamengo com o novo patrocinador e a articulação da MP 984, os jornalistas também comentam a situação do Campeonato Carioca, que teve a volta do Flamengo na semana passada e um imbróglio em seguida com o vai e volta dos demais jogos. Em campo, a forma como o time comandado por Jorge Jesus deve se comportar a partir da volta dos jogos.

E no Corinthians, os 21 jogadores diagnosticados com covid-19 mesmo com o clube estando fechado e as atividades do futebol em São Paulo estarem paradas nos últimos meses, enquanto o Palmeiras pretende jogar sem um 'camisa 10', como declarou o técnico Vanderlei Luxemburgo. O episódio também aborda o mecenato que permite as contratações a pedido de Jorge Sampaoli no Atlético-MG e os 50 anos da seleção brasileira tricampeã mundial na Copa de 1970.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.