PUBLICIDADE
Topo

Edu Coimbra foi técnico da seleção: "Tirei nota 5, mas não tive sequência"

Do UOL, em São Paulo

20/06/2020 04h00

Edu Coimbra iniciou sua carreira como técnico em 1982 no América-RJ, assumiu o comando do Vasco no ano seguinte e a campanha do vice-campeonato brasileiro pelo clube cruzmaltino rendeu um convite para comandar a seleção brasileira em 1984, depois que Telê Santana havia saído e Carlos Alberto Parreira não conseguiu se firmar no cargo.

Em entrevista aos jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana no programa Os Canalhas, Edu conta como foi poder comandar a seleção brasileira em uma curta passagem e na qual não pôde contar com seu irmão Zico entre os convocados.

"Eu dirigi duas equipes que privilegiavam o ataque, a seleção brasileira com Telê Santana que era o anterior jogando aquele futebol para a frente, o mesmo presidente, Giulite Coutinho, torcedor do América, foi presidente do América, ele vendo o meu trabalho, ele me chamou e falou 'Edu, eu vou te chamar para você disputar três jogos comemorativos, você vai ser o treinador, eu quero que você faça a mesma coisa que você está fazendo nos clubes que está dirigindo, impondo essa estratégia, mas não vou assinar contrato contigo, não vou te dar promessa de continuidade'", lembra Edu.

"Eu tinha dois anos de profissão ainda como treinador. E o que aconteceu? Nós perdemos um jogo no Maracanã de 2 a 0 para a Inglaterra, eu não tive o privilégio de jogar nem com o Sócrates e nem com o Zico que estavam na Itália, fizeram muita falta, imagine se eu dirijo o meu irmão numa seleção brasileira, seria uma glória para a família também. Depois nós jogamos com a Argentina em São Paulo, foi 0 a 0, e por fim ganhamos do Uruguai lá no Couto Pereira de 1 a 0, gol do Arturzinho, quer dizer, o meu resultado é igual uma prova, eu tirei 5, eu passei de ano, só que não houve a promessa de continuidade e eu fiquei só nessas três partidas", completa.

A seleção brasileira principal comandada por Edu Coimbra disputou apenas três jogos amistosos em 1984 e contou com nomes como Leandro, Mozer, Ricardo Gomes, Júnior, Zenon, Renato Gaúcho e Roberto Dinamite. Ele chama a atenção para o fato de também ter participado apenas de três jogos como jogador da seleção brasileira.

"É uma grande coincidência que eu como jogador de seleção também foram apenas três partidas, como pode isso, não é?", conta, antes de citar as partidas para as quais foi convocado. "Foi a Taça Rio Branco, uma seleção de novos, os jogos foram em Montevidéu, Brasil estava revelando jogadores tipo Raul, tipo Tostão. O Ivair daí do São Paulo estava nessa seleção, o Alcindo, muita gente, foi considerada uma seleção de novos e houve três empates, eu joguei duas partidas, uma entrei no segundo tempo e na segunda eu joguei o jogo inteiro", conclui.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.