PUBLICIDADE
Topo

Edinho: "Telê Santana errou ao pensar no time e não no grupo em 1982"

Mais Os Canalhas
1 | 25
Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 19h28

Jogador que defendeu a seleção brasileira em três Copas do Mundo, em 1978, 1982 e 1986, quando foi o capitão do time comandado por Telê Santana, o ex-zagueiro Edinho afirma que técnico errou na gestão do grupo e que esse foi um dos motivos para que aquele time marcado para os torcedores pelo bom futebol não conseguir voltar com o título da Espanha, em 1982, quando acabou derrotado pela Itália de Paolo Rossi por 3 a 2.

Ídolo do Fluminense, também campeão no rival Flamengo, no Grêmio, com uma passagem pelo futebol italiano na Udinese e também com uma carreira de técnico, pelo futebol de areia e ainda como comentarista do Sportv, Edinho foi entrevistado do programa Os Canalhas que foi ao ar nesta quinta-feira, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.

Na entrevista, Edinho analisa a forma como o Brasil acabou voltando para casa sem o título em uma das seleções reconhecidas pelo futebol vistoso jogado sob o comando de Telê Santana. Ele afirma que o treinador deveria ter realizado testes na primeira fase contra a Nova Zelândia, quando a equipe já estava classificada para a segunda fase, mas recuou após os titulares indicarem que não aceitariam sair do time.

"Nós nos classificamos e a imprensa, e muita gente estava pedindo alguns jogadores que entrassem no time, que o Telê Santana desse oportunidade para alguns jogadores, enfim, e o jogo da Nova Zelândia não valia nada, nós estávamos classificados. Aí o Telê Santana, isso eu estou falando que repercutiu dentro do grupo, que era um grupo maravilhoso. Porque o treinador é o líder, o treinador tem que saber comandar um grupo como um todo, não é um grupo de 11 jogadores", afirma Edinho.

"Depois do jogo da Escócia deu uma entrevista dizendo que teria a possibilidade de colocar alguns jogadores no jogo da Nova Zelândia e vocês (jornalistas) foram para cima dos jogadores titulares. E nós, reservas, escutamos os jogadores, também no papel deles, o seguinte 'nós roemos o osso até agora, na hora do filé mignon, a gente vai comer o filé mignon'. Aí o que acontece? Nós reservas, escutamos aquilo e falamos 'agora vamos esperar o que o líder vai fazer'. Eu com a cabeça de treinador, vou dizer o seguinte, numa Copa do Mundo, o momento que você pode usar os jogadores reservas, você tem que usar, inclusive para você dar uma satisfação para eles, principalmente numa Copa do Mundo", completa o ex-jogador.

Ele aponta que a partir do momento em que Telê Santana aceitou a pressão dos titulares para que não houvesse mudanças no time, houve uma mudança dentro do grupo de jogadores.

"No jogo seguinte, o Telê Santana volta com o mesmo time. Aí eu acho que ele errou, ele errou pensando no time, não pensando só no grupo. Para mim ele errou como todos, como líder, primeiro que ele não olhou os reservas, que era uma grande oportunidade de observar os reservas, não olhou para o time titular que era uma grande oportunidade de poupar o time titular, de dar uma data para que ele pudesse se recuperar um pouco mais e se perdeu. E criou um ambiente, o ambiente não ficou tão bom como estava antes, porque bem ou mal, os caras querem jogar", declara Edinho.

Atualmente coordenador técnico do Tombense, em Minas Gerais, Edinho também relembra seu início no futebol como atacante até virar zagueiro no Fluminense, a participação com destaque no time que ficou conhecido como a Máquina Tricolor nos anos 70, a conquista da Copa União com o Flamengo de Zico em 1987, sua influência para a Udinese contratar o ídolo flamenguista, além das vezes em que atuou improvisado em outras posições e chegou a ficar no banco como goleiro reserva da seleção brasileira durante um jogo de eliminatórias da Copa do Mundo.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.