PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fox confirma que segue transmitindo MotoGP após entrave com Rio Motorsports

Marc Márquez, Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso em pódio da etapa da Itália da MotoGP em 2019 - Mirco Lazzari gp/Getty Images
Marc Márquez, Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso em pódio da etapa da Itália da MotoGP em 2019 Imagem: Mirco Lazzari gp/Getty Images

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

02/09/2020 18h55

As transmissões do Mundial de MotoGP vão continuar a serem mostradas pelo canal de TV a cabo Fox Sports pelo menos até o final desta temporada depois que pendências comerciais entre a Disney, que é dona do canal, e a Rio Motorsports, empresa que comprou os direitos de transmissão junto à Dorna, organizadora do evento, foram resolvidas nesta quarta-feira

O UOL Esporte apurou que a Disney se surpreendeu ao saber que a Rio Motorsports não estava honrando seus compromissos com a Dorna, mas acredita ter havido uma falta de comunicação entre as empresas. A detentora dos direitos televisivos da MotoGP para o Brasil está renegociando seu contrato devido às mudanças feitas no calendário por conta do coronavírus. Após a questão ser devidamente esclarecida entre as partes, a presença da MotoGP na grade da FOX Sports foi confirmada.

A temporada da MotoGP deveria ter começado em março, mas a prova do Qatar acabou sendo cancelada poucos dias antes da estreia, que acabou acontecendo só a partir de 19 de julho. Cinco provas foram realizadas e campeonato terá outras nove.

A Rio Motorsports é a empresa que busca autorização para construir um autódromo no Rio de Janeiro para receber a MotoGP e a Fórmula 1, e inclusive já fechou o acordo com a Dorna para realizar a prova no Brasil a partir de 2022. A prova marcará o retorno da maior categoria do motociclismo ao país em quase 20 anos. A última corrida foi realizada em 2004.

Além da MotoGP, a Rio Motorsports também negocia com a Liberty Media, detentora dos direitos comerciais da F1, levar o GP do Brasil de São Paulo para o Rio de Janeiro e também pleiteia pelos direitos de transmissão da categoria, uma vez que a TV Globo já avisou a Liberty Media e os patrocinadores da F1 que não tem intenção de renovar o acordo que termina no final de 2020.

Esporte