PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Australiano deixa lesão cerebral para trás e conquista o bronze no surfe em Tóquio

27/07/2021 11h47

ICHINOMIYA, Japão (Reuters) - O surfista australiano Owen Wright sofreu uma traumática lesão cerebral em 2015 após um acidente durante um treinamento, mas tudo isso ficou para trás nesta terça-feira quando ele coroou seu incrível retorno com a medalha de bronze na Olimpíada.

O afável australiano, que sofreu com perda de memória e lutou para aprender a andar novamente após um sangramento no cérebro, agarrou sua medalha ao lembrar como superou seu momento mais sombrio.

"Eu não me descartei. Eu consegui imaginar e é provavelmente por isso que estou aqui. Eu me visualizei com a medalha em torno do meu pescoço. Eu não sabia como aconteceria, mas queria tanto que acontecesse", disse a repórteres, com a medalha de bronze enfim pendurada em seu pescoço.

Wright venceu uma difícil bateria contra o número 1 do mundo, o brasileiro Gabriel Medina, para conquistar uma medalha que mal achava que fosse possível.

No começo, Wright foi indiferente à ideia de ter o surfe incluído à Olimpíada, quando a ideia apareceu, mas uma reunião com heróis esportivos da Austrália, como a ex-campeã dos 400 metros, Cathy Freeman, mudou tudo isso.

Agora com experiência olímpica, Wright está convencido que será um grande impulso ao surfe.

"Eu realmente acredito que pode ser o ápice do nosso esporte. É difícil chegar a isso, você ainda pensa que o título mundial é incrível, mas quando está aqui... há algo especial sobre isso que está além do que pensava. O sentimento é incrível", disse.

(Por Philip O'Connor)

Esporte