PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ciclismo de estrada se torna rara chance para torcedores em Olimpíada sem público

24/07/2021 14h28

Por Shiho Tanaka

OYAMA, Japão (Reuters) - A Olimpíada de Tóquio entrará na história como Jogos quase sem espectadores, mas os fãs de ciclismo tiveram a rara chance, neste sábado, de ver os atletas de perto no primeiro dia completo de competições.

Com a capital japonesa em seu quarto estado de emergência contra a Covid-19, em meio a um crescimento de infecções, os organizadores proibiram o público de todos os estádios, com poucas exceções, e pediram que os espectadores ficassem longe do ciclismo, da maratona e de outros eventos ao ar livre.

No entanto, no dia seguinte à cerimônia de abertura, milhares de pessoas se reuniram para ver a corrida de estrada masculina em um dia úmido e quente, com temperatura de 35 graus Celsius, na qual uma arrancada final deu ao equatoriano Richard Carapaz uma das primeiras medalhas de ouro dos Jogos Olímpicos.

“É uma chance única”, disse Kayoko Fujita, de 38 anos, acompanhado de dois filhos pequenos na linha de chegada do circuito Fuji International Speedway, em Shizuoka. “Eu acho que é ok se você tomar as medidas apropriadas de controle das infecções”.

Ao longo dos 234km da corrida --do oeste de Tóquio, através de outras três cidades, até a base do Monte Fuji--, a televisão japonesa mostrou multidões aglomeradas nas laterais das estradas torcendo. Uma autoridade da corrida segurava em vão uma placa que dizia: “Por favor, evite assistir da estrada durante o evento”.

Em contraste, na linha de chegada, os torcedores com máscaras permaneceram em ordem sentados em suas cadeiras nas zonas designadas.

A empolgação cresceu, e fãs e voluntários começaram a aplaudir quando os primeiros colocados se aproximaram e chegaram ao circuito final. Quando os ciclistas cruzaram a linha de chegada, alguns espectadores comemoraram, apesar dos pedidos dos organizadores para que se contivessem -- uma tentativa de limitar a disseminação do coronavírus.

Esporte