PUBLICIDADE
Topo

Futebol feminino dos EUA tem recurso negado em ação por igualdade salarial

Megan Rapinoe comemora gol pela seleção feminina dos EUA - Reuters
Megan Rapinoe comemora gol pela seleção feminina dos EUA Imagem: Reuters

24/06/2020 11h11

NOVA YORK (Reuters) - O recurso da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos para apelar imediatamente contra a rejeição de seus pedidos por igualdade salarial diante da federação nacional foi negado ontem.

O juiz R. Gary Klausner, do tribunal distrital dos EUA para o distrito central da Califórnia, disse que o apelo precisa esperar até que as reivindicações restantes —incluindo serviços médicos, viagens e treinamento— prossigam para o julgamento, que está marcado para 15 de setembro.

No mês passado, o juiz rejeitou as alegações de que as jogadoras estavam recebendo menos em comparação com a seleção masculina.

A porta-voz das jogadoras, Molly Levinson, disse que a decisão "significa simplesmente que um recurso pode demorar mais para ser apresentado".

"Pretendemos recorrer da decisão da corte, que não leva em consideração o fato central neste caso de que as jogadoras foram pagas em valores menores do que os homens que fazem o mesmo trabalho", afirmou ela.

A Federação de Futebol dos EUA não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

(Reportagem de Amy Tennery)

Futebol feminino