PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Mercedes chega perto de recorde e Ferrari sofre no Circuito da Catalunha

Bottas fechou o dia com 1min15s732 e ficou perto do recorde de 1min15s406 estabelecido nos treinos do GP da Espanha de 2019 - Divulgação/Mercedes/LAT
Bottas fechou o dia com 1min15s732 e ficou perto do recorde de 1min15s406 estabelecido nos treinos do GP da Espanha de 2019 Imagem: Divulgação/Mercedes/LAT

Alan Baldwin

Da Reuters, em Barcelona

21/02/2020 17h07

A campeã Mercedes encerrou o primeiro teste da pré-temporada da Fórmula 1 hoje com a volta mais rápida de longe, enquanto a Ferrari teve um problema de motor e se preocupou com seu ritmo na pista.

Valtteri Bottas, cujo colega de equipe Lewis Hamilton almeja igualar o recorde de sete títulos de Michael Schumacher, liderou com uma volta de vantagem no Circuito da Catalunha, só ficando atrás do melhor tempo registrado na pista.

O tempo de 1min15s732 do finlandês de manhã ficou pouco aquém do recorde de 1min15s406 estabelecido nos treinos classificatórios do Grande Prêmio da Espanha do ano passado.

Bottas também havia completado 65 voltas, uma menos que a distância de uma corrida inteira, até a hora do almoço quando Hamilton assumiu e fez outras 73 voltas, cravando o segundo melhor tempo do dia com 1min16s516.

Esteban Ocon, da Renault, foi o melhor dos restantes, ficando 1s370 mais lento, mas com 76 voltas completadas.

Max Verstappen, que deu 168 voltas na quarta-feira, voltou a ir mais longe do que qualquer outro piloto de manhã com um total de 86.

Antonio Giovinazzi foi quem deu mais voltas no dia: 152 com sua Alfa Romeo.

Sebastian Vettel, da Ferrari, foi o nono dos 10 pilotos na pista de manhã, embora as equipes tenham corrido com níveis de combustível diferentes, mas foi interrompido por um problema de motor depois de duas horas e meia de sessão e 40 voltas dadas.

Fórmula 1