PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Nike enfrenta investigação por alegação de pagamento ilícito, diz Bloomberg

Sakis Mitrolidis/AFP
Imagem: Sakis Mitrolidis/AFP

Shubham Kalia

Da Reuters, em Bengaluru (Índia)

30/01/2020 11h18

A Nike está sendo investigada pela Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula o mercado de capitais dos Estados Unidos, por alegações de que fez pagamentos ilícitos a jovens jogadores de basquete, disse um advogado de Michael Avenatti a um júri, de acordo com a Bloomberg.

A investigação da SEC sobre a Nike foi confirmada por Scott Wilson, ex-advogado que representou a Nike, no banco das testemunhas, disse ontem a Bloomberg.

O caso foi divulgado no julgamento de extorsão de Avenatti, que é acusado de ameaçar divulgar acusações de que a Nike pagou ilegalmente famílias de jogadores de basquete universitário, a menos que a empresa pagasse a ele e a outro advogado de 15 milhões a 25 milhões de dólares para realizar uma investigação interna.

Ele também é acusado de fraudar seu cliente Gary Franklin, treinador de uma liga de basquete juvenil patrocinada pela Nike, ocultando uma oferta de acordo feita pela Nike e usando as acusações do treinador para extrair riquezas para si mesmo.

A Nike e a SEC não responderam imediatamente aos pedidos de comentário.

Avenatti ficou famoso por representar a atriz de cinema de conteúdo adulto Stormy Daniels em processos contra o presidente dos EUA, Donald Trump.

O advogado de Avenatti, Howard Srebnick, disse que o Departamento de Justiça, que iniciou uma investigação anterior sobre a Nike e a concorrente Adidas, entregou evidências à SEC, de acordo com a reportagem da Bloomberg.

O julgamento pode durar duas semanas e meia, e Avenatti pode enfrentar mais de 40 anos de prisão se condenado.

Esporte