PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Lukaku, sobre ofensa racial na Itália: "Estamos retrocedendo"

Lukaku comemora gol da Inter de Milão contra o Lecce - Miguel MEDINA / AFP
Lukaku comemora gol da Inter de Milão contra o Lecce Imagem: Miguel MEDINA / AFP

02/09/2019 13h35

Romelu Lukaku, atacante da Bélgica e da Inter de Milão, apelou hoje para que federações de futebol e plataformas de redes sociais façam mais para combater o racismo depois de sofrer ofensas raciais na vitória de 2 x 1 sobre o Cagliari no jogo de ontem do Campeonato Italiano.

O ex-atacante do Manchester United foi alvo de imitações de macaco da torcida local na Arena Sardegna -o mesmo campo onde Moise Kean, ex-atacante da Juventus, foi ofendido - quando se preparava para bater o pênalti decisivo.

Lukaku lamentou a falta de ação, apesar de anos de queixas. "No último mês, muitos jogadores sofreram ofensas raciais. Eu sofri ontem, também", escreveu ele no Instagram. "O futebol é um esporte para ser curtido, e não deveríamos aceitar nenhuma forma de discriminação que envergonhe nosso esporte."

"Espero que as federações de futebol de todo o mundo reajam com força em todos os casos de discriminação."

"As redes sociais (Instagram, Twitter, Facebook) também precisam trabalhar melhor com os times de futebol, porque todos os dias você vê ao menos um comentário racista sob uma postagem de uma pessoa de cor. Estamos dizendo isso há anos, e nada de ação até agora", afirmou.

"Senhoras e senhores, é 2019. Ao invés de avançar, estamos retrocedendo. Como jogadores, precisamos nos unir e tomar posição nesta questão para manter este esporte limpo e prazeroso para todos."

Esporte