Felipe Ignacio vence por nocaute e vai à final do Brasileiro Elite

Vinte combates abrilhantaram a segunda sessão do quinto dia do Campeonato Brasileiro Elite de 2024, em Brasília-DF. Ao todo, foram definidos os finalistas de mais 10 categorias: 50kg, 54kg, 57kg, 60kg, 66kg e 75kg, no feminino, e 57kg, 80kg, 92kg e acima de 92kg, no masculino. No único nocaute do período, Felipe Ignacio, boxeador da seleção brasileira e atual vice-campeão nacional no 80kg, derrotou Alan Delon, de Minas Gerais.

Em luta que valeu a vaga para a decisão do Brasileiro, Felipe não deu espaço para qualquer reação do seu adversário. Ele aplicou um direto de esquerda no rosto de Alan, decretando o fim do combate por nocaute ainda no primeiro round. "Graças a Deus tenho treinado com os melhores. Um belo de um nocaute e para ir para a final, vamos em busca do título", comentou Ignacio. No segundo confronto do 80kg, o paulista Kaue Belini se mostrou superior ao baiano Jomario Cruz e venceu por unanimidade. "Mais uma luta dura como de costume, mais uma vez consegui impor o jogo que eu tava treinando, um jogo para ganhar até o final e amanhã fazer a grande decisão", falou o atleta de São Paulo.

Finalistas definidas nos pesos mais leves do feminino

No confronto que abriu a segunda sessão do quinto dia do evento, válido pelo 50kg, a paulista Radija Gama não tomou conhecimento da roraimense Dominyk Amorim. Impondo um ritmo muito intenso no combate, ela colocou sua rival em contagem três vezes já no primeiro round, o que fez com que a arbitragem interrompesse a disputa nos minutos iniciais. "Não achei que foi uma luta dura, até porque já tinha visto a outra luta da adversária, já sabia o que fazer. Agora é em busca do ouro", analisou Radija. Já no duelo seguinte, Yasmine Silva, da Bahia, passou por Marilia Hubner, do Rio Grande do Sul, fechando no placar de 5 a 0.

Rayssa Carneiro, pugilista da equipe permanente da seleção brasileira, subiu no ringue para encarar Anna Caroline Martins, de São Paulo, no 54kg. Mostrando superioridade desde o início, ela garantiu seu lugar na decisão por unanimidade, se saindo vitoriosa em todos os três assaltos. A segunda finalista foi a baiana Stefani Santos, que eliminou a mineira Graziele Souza. No início, a atleta de Minas Gerais começou superior e saiu em vantagem por 4 a 1. Na sequência, Stefani, ou Novinha como é conhecida, cresceu no combate e igualou o placar. Demonstrando maior vigor físico, ela conectou os golpes mais potentes e saiu com a classificação. "Lutei com uma atleta com bem mais experiência que eu, foi um prazer enorme. Meu corner me falou que eu tinha potencial e foi aí que deu uma superação para eu virar a luta", contou Novinha.

Davi Piris e Isaias Ribeiro se classificam para a decisão do 92kg

Representando o estado da Paraíba, Davi Piris passou para a decisão diante de Agnaldo Cruz, de Distrito Federal. Ele conseguiu conectar os golpes de maior intensidade e saiu classificado por decisão unânime. Depois, foi a vez do baiano Isaias Ribeiro entrar em cena. Ele controlou as ações em cima do ringue e venceu pelo placar de 5 a 0. "A luta foi dura, adversário muito bom. Junto com os meus técnicos, a gente conseguiu montar uma estratégia para que eu controlasse as investidas do meu adversário. Graças a Deus a gente fez parecer fácil", analisou Isaias.

Mirelly Alves e Rebeca Lima seguem adiante no 60kg

A pernambucana Mirelly Alves avançou à decisão do Brasileiro Elite no 60kg, com uma vitória sobre a paulista Rayane Arranna em unanimidade. "Enfrentar São Paulo nunca é fácil, umas das potências do boxe. Vamos para a final mais um ano", comentou Mirelly. Agora, ela irá encarar a carioca Rebeca Lima. A representante do Rio de Janeiro passou por Camille Santana, da Bahia, em confronto que acabou 5 a 0 ao seu favor. Ela é atual campeã nacional da categoria e está brigando pelo bicampeonato consecutivo.

Antes disso, saíram as classificadas na categoria até 57kg. A primeira delas foi Yasmin Silva, de Santa Catarina, que superou a paulista Grayce Oliveira. Ela controlou as ações da luta e triunfou em todos os rounds para ficar com a vitória. Depois, a roraimense Rafaela Marques, a popular Rafinha, derrotou a baiana Maria Eduarda de Jesus. Após um início equilibrado, ela elevou o seu nível e sacramentou a vaga na final por decisão dividida em 4 a 1.

Vice-campeã em 2023, Beatriz Soares vai à final no 66kg

Atual segunda colocada do Campeonato Brasileiro, Beatriz Soares segue viva na busca pelo título no 66kg na edição de 2024. Na semifinal, ela bateu a roraimense Daphyne Amorim por RSC, efetuado durante o segundo assalto. A paulista enfrentará a baiana Adriele Nascimento, que superou a capixaba Greice Santos pelo placar de 4 a 1. "Depois de oito anos parada e quatro meses treinando, primeiro Brasileiro e já uma final, é muito gratificante", celebrou Adriele.

Continua após a publicidade

Na categoria mais pesada do feminino, Flavia Figueiredo, do Rio de Janeiro, e Samara Santos, da Bahia, se classificaram para fazer a decisão nacional. A carioca precisou passar pela sergipana Amanda Santos. Com amplo domínio do combate, ela fez sua adversária entrar em contagem por três vezes no terceiro round, o que encerrou o duelo. Logo depois, Samara mediu forças contra a paulista Aline Carvalho. O confronto começou equilibrado, com a baiana levando vantagem por 3 a 2. Nas parciais seguintes, ela acelerou o seu ritmo e fechou em 5 a 0. "Essa semifinal foi bastante boa, lutei contra uma atleta dura, mas os treinamentos têm feito efeito. Estamos na final", disse Samara.

Demais categorias no masculino

Na chave até 57kg, Ramon Conceição chegou em mais uma decisão de Brasileiro Elite. Na luta válida pela semifinal, ele enfrentou Lucas Alves, do Sergipe. Boxeador do time olímpico permanente do Brasil, Ramon sobrou na disputa e venceu por unanimidade. No ano passado, em Foz do Iguaçu, ele ficou com a medalha de prata, após derrota para o mineiro Arilson Gonçalves. Já no combate posterior, o carioca Marcos Thierry Silva superou o catarinense Daniel Ferreira. Mesmo com a luta sendo interrompida por conta de um corte na cabeça, o pugilista do Rio de Janeiro saiu classificado na soma total de pontos.

Nos confrontos do super pesado (acima de 92kg), Joel Ramos, da Bahia, e Elvis Lima, de São Paulo, foram os atletas que avançaram à final. O primeiro, que faz parte da equipe permanente da seleção brasileira, triunfou diante de Matheus Matos, do Paraná, por 5 a 0. Na sequência, o paulista venceu um combate duro contra o pernambucano João Vitor Silva e foi o segundo classificado à decisão.

Deixe seu comentário

Só para assinantes