Davi Piris derrota Batagello e vai à semifinal do Brasileiro Elite

Depois de mais 23 combates válidos pelo Campeonato Brasileiro Elite de 2024, em Brasília-DF, foram definidos os medalhistas das categorias 66kg e 75kg, no feminino, e 57kg, 80kg, 92kg e

Lutas na categoria 75kg

Na chave até 75kg, Flavia Figueiredo, do Rio de Janeiro, começou a fase de quartas de final imprimindo um ritmo muito forte. Sem dar chance para a mato-grossense Deborha Oliveira, ela confirmou seu triunfo por RSC no primeiro round. "Graças a Deus deu tudo certo, escutei meus técnicos, tentei manter a calma. A gente tem que usar todos os nossos elementos técnicos sempre", falou Flavia. No duelo seguinte, a sergipana Amanda Santos dominou a candanga Edineide Santos e se classificou com o placar total de 5 a 0.

Finalizando as lutas femininas do dia, Samara Santos, da Bahia, derrotou Lilian Gonçalves, do Rio Grande do Sul. Ela controlou o confronto ao decorrer dos três assaltos e saiu com a vitória em unanimidade. "Hoje eu me senti mais tranquila, quis botar o treinamento que eu e meu tio vinhamos por meses treinando e só tenho a agradecer", comentou Samara. Anteriormente, Aline Carvalho, de São Paulo, também garantiu seu triunfo em 5 a 0, eliminando a capixaba Jessica Silva.

Kaue Belini e Felipe Ignacio seguem adiante no 80kg

Participante dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, Kaue Belini, de São Paulo, entrou em ação na categoria até 80kg contra Juan Bezerra, do Ceará. Inicialmente, ele conectou os principais golpes e saiu na frente por decisão unânime. Ele repetiu a dose nas duas parciais seguintes e fechou o resultado em 5 a 0. "Mais uma luta muito dura, mas mais uma vez conseguimos fazer o trabalho que eu venho treinando lá em Rio Claro. Agora é treinar que amanhã tem mais, manutenção de peso para fazer igual e trazer mais uma vitória para o estado de São Paulo", falou Kaue.

Outro que avançou foi Felipe Ignacio, atleta da equipe permanente do Brasil. Ele dominou a luta contra o paranaense Lailson Jesus e saiu com a vitória por 5 a 0. Nos demais combates, o baiano Jomario Cruz venceu o carioca Lucas Diniz por unanimidade, enquanto Alan Delon, de Minas Gerais, bateu Otavio Augusto, do Amapá, por RSC-I, já que o amapaense precisou abandonar o confronto por conta de um deslocamento no ombro direito.

Medalhistas definidos no super pesado

Joel Ramos, boxeador da equipe permanente da seleção brasileira, foi o primeiro medalhista definido na chave acima de 92kg. Com uma grande superioridade no confronto, o baiano eliminou o paraense Indre Melo por RSC, decisão realizada pelo juiz no segundo assalto. "Peguei um atleta um pouco duro, tentou me dificultar nos primeiros rounds. Mas graças a Deus comecei a usar as minhas técnicas e deu tudo certo", celebrou Joel.

Fechando a segunda sessão do quarto dia do Brasileiro, João Vitor Gomes, de Pernambuco, sobrou na disputa contra o goiano Wildemar Souza. Ele largou em vantagem nos dois primeiros assaltos, levando ambos em decisão unânime. Depois, confirmou sua vitória em 5 a 0. Os demais vitoriosos no acima de 92kg saíram nos duelos anteriores. O paranaense Matheus Silva venceu o paraibano Kalwin Queiroz em unanimidade. O mesmo ocorreu no confronto Rio-São Paulo, onde o paulista Elvis Lima superou o carioca Fabricio de Sá.

Ramon Conceição vence mais uma no 57kg

Vice-campeão do Brasileiro Elite no ano passado, Ramon Conceição venceu mais um combate e avançou à semifinal na categoria até 57kg. Com um amplo domínio das ações, ele bateu o roraimense Thiago Pinheiro por 5 a 0. "Cada fase que passa os combates vão ficando mais duros. Essa luta hoje foi mais intensa do que a de ontem, mas eu mostrei um bom preparo físico e técnico para impor o meu jogo. Amanhã tem mais", relatou Ramon.

Continua após a publicidade

No terceiro duelo da categoria, o catarinense Daniel Ferreira foi mais um a vencer seu combate nas quartas de final. Ele foi superior ao cearense Lucas Ramos em todos os assaltos e levou a disputa em unanimidade. "Tô muito feliz pela vitória, garanti mais uma medalha, três anos seguidos com essa", destacou Daniel. Por fim, nas outras lutas da chave, o carioca Marcos Thierry Silva e o sergipano Lucas Alves passaram, respectivamente, pelo mato-grossense Nathann Siqueira e pelo cearense Lucas Ramos, ambos por 5 a 0.

Deixe seu comentário

Só para assinantes