PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Hoje, como treinador, Danilo analisa duelo contra Boca Juniors

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

05/07/2022 15h50

Nesta terça-feira (5), às 21h30, um dia após comemorar os dez anos da conquista da Libertadores em cima do próprio Boca Juniors, o Corinthians volta a enfrentar os argentinos, desta vez, com a dura missão de derrotá-los no jogo de volta, em La Bombonera, para poder avançar para as quartas da competição.

Em entrevista para a Gazeta Esportiva, Danilo, ex-jogador e um dos principais personagens da conquista do Timão, em 2012, comentou sobre a partida contra a equipe argentina, nesta terça. O ex-meia ressaltou que a equipe precisará mudar alguns pontos, se quiser sair com a vitória da Argentina, depois do empate, por 0 a 0, na partida de ida, na Neo Química Arena.

? Aqui foi um jogo muito igual, as duas equipes bem postadas atrás, arriscou pouco. O Corinthians criou poucas situações de gol. A gente teria que ter mais volume na frente, mais oportunidades e chances de gol, acho que faltou um pouco isso. E num jogo fora de casa isso é fundamental, ter posse de bola na frente e criar as oportunidades. Se sair na frente num jogo decisivo como esse é fundamental ? iniciou o ex-jogador.

Para mais informações sobre o Corinthians, siga o Esporte News Mundo pelo TwitterFacebook Instagram.

Atualmente, Danilo atua como treinador da equipe sub-20 do Corinthians, que em sua última partida derrotou o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro, ocupando a segunda colocação no grupo B da competição. Hoje, no papel de técnico, o ex-meia enxerga o momento do Timão por uma nova ótica, e comentou sobre os desfalques que o time vem sofrendo.

? Acaba atrapalhando um pouco, você acaba perdendo o conjunto, talvez você perde um jogador mais experiente também e tem que colocar outro. Mas o clube é grande, nessa hora que mostra isso, quem está fora vai ter oportunidade de entrar e a gente torce para que entre e jogue à altura daquele que saiu. Não é um jogo fácil, mas tem condições de passar.

+ Apesar dos desfalques, Corinthians chega ao 'jogo do ano' comemorando possível volta de Du Queiroz

+ Há dez anos, Corinthians derrotava Boca e se tornava campeão da América

Segundo o ex-atleta, o fato de a equipe de Itaquera já ter jogado em La Bombonera na fase de grupos, empatando por 1 a 1, é um ponto positivo; e ainda enalteceu o goleiro Cássio em uma possível cobrança de pênaltis.

? Ajuda um pouco, nesse quesito de alguns jogadores às vezes não terem jogado lá e agora já jogou aquele jogo. Mas agora é diferente, é mata-mata, decisivo, uma final, envolve muitas coisas […] O conjunto tem que fazer um grande jogo e ainda tem os pênaltis. Se fizer um empate, tem os pênaltis e o Cássio é um grande pegador de pênaltis, tem esse ponto forte e que pode ajudar ? completou.

Para mais informações sobre o Corinthians, siga o Esporte News Mundo pelo TwitterFacebook Instagram.

Futebol