PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rogério Ceni exalta vitória do São Paulo: "Primordial para a gente"

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

03/07/2022 21h52

Neste domingo, 3, o São Paulo venceu o Atlético Goianiense por 2 a 1 fora de casa com dois gols de Luciano. Com a vitória, o São Paulo alcançou o sétimo lugar na tabela do Brasileirão com 22 pontos e se manteve na cola do G6.

Devido a sequência difícil de jogos, o treinador Rogério Ceni considerou a vitória são-paulina muito importante. “Hoje a vitória era primordial para gente, a gente arriscou mais do que o normal fisicamente até com os jogadores, era um jogo decisivo para nossas pretensões e para nossas colocações, a gente ficaria em colocação muito ruim no campeonato em caso de derrota”.

Rogério também comentou sobre a série de desfalques que o time terá para o próximo jogo devido aos cartões amarelos na partida. Foram 7 cartões para o São Paulo – o que faz com que Léo, Diego Costa e Gabriel Neves estejam suspensos.

 “Não coloco na conta do árbitro. É um estilo de arbitragem que ele é muito suscetível ao amarelo. Você dá o primeiro amarelo com muita facilidade, você vai ter que conduzir o jogo daquela maneira. Fizemos o gol, tanto que na hora que a bola viaja na saída ele já tinha marcado o pênalti, ele se antecipou, naquela vontade. Ele já mostrou a marca”.

Por fim, Rogério exaltou a atuação de Luciano – que correspondeu e decidiu para o São Paulo mais uma vez. Com dois gols diante da Universidad de Chile e dois gols diante do Atlético Goianiense, o jogador está em alta com o treinador e com a torcida.

“Luciano foi uma escolha nossa no Chile. Todo mundo esperava que iriamos começar com o Patrick, naquela oportunidade entendemos que o Luciano seria melhor pra equipe. Aqui não tem condição de titular, todos tem oportunidades. Ele falou que deu uma entrevista dizendo que não estava num momento bom, eu disse pra ele: "Muito pelo contrário, cara. Você tem que… não é só de gols que atleta vive". Por mais que seja atacante, ele tem que colaborar de outras formas, o gol sairia naturalmente. Os gols no Chile ajudaram muito para ele ter confiança hoje. Nem tanto ao céu, nem ao inferno”, analisou.

Futebol