PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Precisamos vencer para não andarmos com bomba de oxigênio até o final da temporada', pontua António Oliveira após vitória do Cuiabá

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

03/07/2022 16h51

Após a vitória do Cuiabá de virada contra o Avaí por 2 a 1 na Ressacada, o técnico António Oliveira concedeu entrevista coletiva muito satisfeito com o resultado pontuando que a confiança que ele dizia ser necessária está chegando gradualmente, mas afirmou que o Cuiabá ainda tem muito a melhorar e precisa de reforços para ajudar o time a evoluir.

-No que a gente vem pecando até agora foram nesses últimos vinte metros, acho que a equipe consegue construir e faz coisas muito bonitas, apesar de que mesmo não estando em uma fase de grande confiança, os jogadores buscaram interpretar e escutar aquilo que foi passado, então eles conseguiram ultrapassar determinadas linhas do adversário  ao longo de todo o jogo, passando por todos os momentos. É uma equipe com comportamentos que só com o tempo conseguirá ficar consolidada, para eles conseguirem passar por diferentes linhas do adversário e chegar ao último terço. Nós cobramos a nós próprios e foi essa a cobrança que fiz aos jogadores, parece que nós entramos em conexão.

LEIA TAMBÉM:

+Atuações ENM: Com gols de Valdívia e Joaquim, Cuiabá voltou a vencer pelo Brasileirão; veja as notas

O resultado do jogo agradou o técnico que pontuou as dificuldades e defeitos dos jogos anteriores que impediram que o Cuiabá saísse com a vitória.

-O resultado dos jogos anteriores foi muito em derivado dessa ausência de confiança e eu não tinha dúvidas de que quando houvesse confiança o Cuiabá iria chegar, hoje precisamos chegar 20 vezes para fazer um gol e às vezes chegamos 20 para não fazer nenhum, mas vai chegar um momento na temporada que vamos chegar 2 vezes e marcar nas duas, portanto eu fiz a cobrança aos jogadores, para eles atacarem a zona de finalização que nos comprometem para que fazermos aquilo que nos dá pontos, que é os gols.

-A equipe não sofre muito em termos de organização defensiva e nós acabaríamos por vencer, aconteceu isso, fomos felizes mas também buscamos essa felicidade, foi uma vitória justa dos jogadores, conseguimos concretizar duas vezes em situações que aconteceram nos jogos anteriores, contra o Ceará e contra o Red Bull Bragantino e principalmente contra o Goiás que fizemos um primeiro tempo de grande qualidade, mas não conseguimos materializar aquilo que nós criamos. 

Sobre a equipe e os jogadores, o comandante afirma ser necessário reforços e afirma que a direção já está ciente do que ele precisa para ajudar a equipe a alcançar seus objetivos.

-Precisamos de reforços, para termos a equipe cada vez mais competitiva e irmos em buscar de um lugar, que não aconteça como na temporada passada de andarmos com uma bomba de oxigênio até o final da temporada, para nós termos essa tranquilidade, precisamos ser uma equipe que não vai fugir de sua matriz de jogo, a sua ideia, aquilo que ela acredita, os comportamentos serão facilmente identificados, se foram analisar os padrões do Cuiabá estão lá.

-É evidente que precisa ser cada vez mais repetidos para podermos consolidar cada vez mais e as vitórias também trazem isso, confiança ainda mais para podermos escutar essas situações, agora nós não podemos desviar em nenhum momento daquilo que nós acreditamos, no nosso caminho.

-A direção já sabe o que eu penso, já sabe o que eu preciso, que nós precisamos, portanto eu vou continuar no meu trabalho e eles vão certamente fazer o trabalho deles, mas vamos continuar tendo as mesmas dificuldades, eu não me iludo, assim como não me iludi contra o Corinthians não irei me iludir agora. 

+ Para saber tudo sobre o Campeonato Brasileiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube

-Somos uma equipe que vai ter que ser muito competitiva, vai ter que trabalhar muito, vai ter que estar no limite sempre para podermos conquistar vitórias, porque a mudança de mentalidade é a mais gritante e rapidamente nós precisamos converter esse astral, deixarmos de ser essa equipe de coitadinhos, uma equipe pequena, para sermos uma equipe de campeões, que almeja, que tenha a vontade enorme de atingir outros objetivos, só não a permanência, porque se formos lutar só pela permanência, o máximo que vamos conseguir é a permanência, portanto nós temos que almejar outras situações, pensar grande, e eu estou aqui juntamente com minha comissão para ajudar os jogadores a desenvolver tanto no ponto de vista individual como no coletivo, para atingir esses objetivos que eu acho que estão ao alcance e possuem essa capacidade para poder atingir.

Futebol