PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Perto da despedida, Fred vê roteiro perfeito e reforça ligação com o Fluminense

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

02/07/2022 20h10

No penúltimo jogo da carreira, Fred foi acionado no segundo tempo e fechou a goleada do Fluminense sobre o Corinthians, por 4 a 0, no Maracanã, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. O craque chorou após fazer o gol e foi ovacionado por companheiros e torcida. De acordo com o ídolo, “um roteiro que se alguém escrevesse não seria tão perfeito”.

- Falei várias vezes e não canso de falar: quando eu estava mais abandonado, enfraquecido, no chão ou na lona, a única torcida que acreditou em mim foi a do Fluminense. Até quando não acreditei em mim, a nossa torcida acreditou, estendeu a mão e me tirou do buraco. Depois da Copa (de 2014). Em 2009, que foi um título para nós, a torcida tirou a gente do buraco.

- Você não viu como fiquei? Fiquei parecendo um menino, uma criança. Só queria chorar, eu queria invadir a arquibancada, eu queria subir. Pedi para a torcida abrir, era o meu sonho, mas tinha muita criança e fiquei com medo.

+ Atuações ENM: Coletivo do Fluminense sobra em goleada contra o Corinthians

+ Presidente do Fluminense revela premonição de Parreira e se emociona com gol de Fred

Foto: Wagner Meier/Getty Images

A despedida oficial está marcada para o próximo dia 9, novamente no Maracanã, contra o Ceará, às 19h, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Fred tem dois títulos brasileiros (2010 e 2012) e dois estaduais (2012 e 2022). São 199 gols em 381 jogos. Ele ressaltou que busca o gol de número 200.

– Lógico (que vai buscar o gol 200). Se o Diniz me colocar dois minutos, tenho certeza que a bola vai sobrar. Os caras estavam dando bola em mim a toda hora, o Felipe Melo lançou em mim em velocidade, e eu disse: “Não estou conseguindo nem me mexer (risos) - disse.

+ Diniz vibra com boa fase e exalta Fred: ‘Talvez o maior ídolo do Fluminense’

Fred também destacou a importância do presidente Mário Bittencourt para retomar os bons momentos. O camisa 9 disse que ficou envergonhado por rebaixamento no Cruzeiro em 2019 e disse que pensou em abandonar a carreira.

– O ciclo está se encerrando como jogador. Antes de voltar para o Fluminense, vivi momentos de muita tristeza, de querer abandonar a carreira. E o Fluminense, na pessoa do Mário foi lá na roça, lá na fazenda. Eu estava me escondendo pelo rebaixamento do Cruzeiro, estava envergonhado, nunca tinha sido rebaixado, e o Mário confiou em mim e nesse projeto de reconstrução do clube. Hoje está sendo emocionante no meu penúltimo jogo, eu entrar e acabar fazendo gol.

Futebol