PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em entrevista coletiva, após derrota para o Atlético-MG o auxiliar técnico Gastón Liendo dispara: 'Não soubemos sustentar e proteger o resultado'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

26/06/2022 18h04

Com o técnico Juan Pablo Vojvoda suspenso, o Leão do Pici perdeu de virada por 3 a 2 o jogo contra o Atlético-MG e o auxiliar técnico do Fortaleza Gastón Liendo esteve no comando do time.

Gastón afirmou que o time não soube sustentar o resultado positivo que teve durante 70 minutos de jogo, e irão trabalhar para resolver os problemas da equipe para o jogo da próxima semana na Libertadores.

LEIA TAMBÉM:

+Com a terceira pior defesa e o terceiro pior ataque, Fortaleza segue na zona de rebaixamento; confira os números da equipe até aqui

Perguntado se a mudança de estrutura tática do Atlético, acabou surpreendendo seu time para ser determinante na virada, o auxiliar afirmou que a equipe não conseguiu fazer a bola circular e isso foi um fator importante para a derrota.

-Não surpreendeu, nos fizemos um bom primeiro tempo, e no segundo tempo, além das modificações que o adversário fez, era responsabilidade nossa fazer a bola circular quando tínhamos o domínio dela, e isso não foi bem executado, simplesmente isso. 

Sobre as análises que vem sendo divulgadas constantemente sobre o time, Gastón pontua que por vezes o time até joga bem, mas não consegue vencer para somar os três pontos e sair da parte debaixo da tabela.

-Sim, posso dizer que as análises às vezes não condiz com a realidade, e a verdade é que estamos em uma situação que não é boa, em uma situação tão embaixo na tabela. É verdade que jogamos boas partidas e merecíamos ter vencido muitas vezes, e em números de finalização, somos um dos primeiros times, mas não é a realidade em pontos e são nos pontos que temos que melhorar. Temos que somar pontos da forma que for possível. Hoje era uma oportunidade, por 70 minutos vencemos o jogo por 2 a 0 e não soubemos sustentar e proteger esse resultado.

Sobre a saída do Romarinho e entrada do Romero, questionado pelo repórter, o Gastón afirmou que foi apenas para fazer o time rodar e que os que entraram não levam a responsabilidade da derrota.

-Tentamos, não somente com Romarinho, mas depois também com a entrada do Depietri, Romero e Crespim, colocar jogadores sem tantos minutos, mais frescos e não mantemos o resultado não por causa da atuação desses jogadores, mas por uma atuação geral.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebookInstagram e YouTube

O próximo confronto do Fortaleza será na próxima quinta-feira (30) pelas oitavas de final da Libertadores contra o Estudientes, em casa. Sobre o jogo, Gastón afirma ser essencial uma sequência de jogos atrás do outro para conseguir reverter a situação e evidência a importância da partida. 

-O que temos agora de bom, é que temos jogos com um espaço menor de tempo e quando perdemos um, queremos logo que venha um jogo o mais rápido possível para dar a volta na situação. Será uma partida muito importante para a gente, para o clube, estamos na cabeça agora o Atlético Mineiro e como solucionar os problemas que aconteceram hoje 

Futebol