PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ceará sai atrás no placar duas vezes, mas arranca empate no Morumbi; veja notas

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

28/05/2022 21h27

Pela 7ª rodada do Brasileirão, São Paulo e Ceará se enfrentaram no estádio do Morumbi, na capital paulista. A noite deste sábado (28) parecia que seria Tricolor. Com um primeiro tempo sufocante, o time de Rogério Ceni marcou 4 vezes. Calleri chegou a fazer 3 gols, contudo, apenas o primeiro valeu. Nestor marcou o segundo tento do clube mandante, que ainda cometeu uma bobeada na saída de bola, que resultou no gol de Cléber, para o Vovô.

Na etapa final, Dorival Júnior, que mandou o time misto, a campo, voltou do intervalo já com Vina e Mendoza. As alterações deram resultados rapidamente. O Ceará passou a dominar a posse de bola e se lançou ao ataque, contra o já cansado São Paulo. Matheus Peixoto, que passou mais de 50 dias para finalmente estrear, entrou e chegou ajudando. Em escanteio cobrado, o atacante desviou de cabeça, a bola sobrou para Mendoza, que empatou a partida.

Destaques do Ceará

Cléber: Sempre que pega na bola, é chamado para entrar em campo ou mesmo respira, Clebão ouve vaias da torcida Alvinegra. Esses são os sintomas de uma relação bastante desgastada. Mas o camisa 89 vai ganhando uma sobrevida. Tem feito boas partidas e já é o terceiro artilheiro da equipe no ano, mesmo sendo reserva. Hoje, titular, na única boa chance que teve, guardou, tal qual um 9 deve fazer. também fez bastante trabalho de pivô.

Nota: 7,0

Mendoza: Melhor jogador do Ceará na temporada, hoje mais uma vez decidiu. Poupado, começou no banco. Com o primeiro tempo ruim, Dorival o colocou, na tentativa de voltar a partida. Deu certo! Além da mudança na postura da equipe, o camisa 10 ainda conseguiu o gol do empate. Fora outras boas chances criadas.

Nota: 7,5

Iury Castilho: Assim como Clebão, Iury também é bastante criticado. Mas aos poucos, começa a entregar algo. E diferente do que se pensava, o atacante está ajudando mais servindo, do que marcando gols. Hoje, deu um grande passe, deixando Cléber na cara do gol. Foi participativo e ficou em campo praticamente o jogo todo, foram 83 minutos.

Nota: 7,0

Confira as demais notas

João Ricardo: 6,0
Michel Macedo: 5,5
Luiz Otávio: 6,5
Gabriel Lacerda: 5,5
Bruno Pacheco: 6,0
Lucas Ribeiro: 5,0
Richardson: 5,5
Wescley: 6,5
Lima: 6,5
Iury Castilho: 7,0
Cleber: 7,0

Entraram Depois

Mendoza: 7,5
Vina: 6,5
Nino Paraíba: 6,5
Matheus Peixoto: 6,5
Victor Luís: 6,0

Futebol