PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Eduardo Baptista fala sobra derrota e projeta o Juventude para próxima partida

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

22/05/2022 00h33

Nessa noite de domingo (21), o Juventude foi dominado e derrotado pelo Palmeiras por 3 x 0, no Alfredo Jaconi. O Palmeiras foi superior na maioria das ações durante a partida, e o técnico Abel Ferreira soube aproveitar muito bem as laterais do campo. O Ju não conseguiu criar nenhuma grande oportunidade no jogo e não soube pressionara saída de bola dos paulistas, p que acabava resultando, na maioria das vezes, em ataques perigosos do adversário. Com o resultado, o Juventude segue na zona de rebaixamento, mas agora na décima oitava posição.

Para saber tudo sobre o Juventude, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

A primeira pergunta direcionada para Eduardo Baptista, foi em relação ao atacante Guilherme Parede, que saiu vaiado na partida de hoje.

– Temos poucas peças no setor ofensivo. Hoje, ele era a única opção de escape de velocidade que tínhamos. O Óscar não é um jogador com essas características e precisávamos de alguém nos desse essa opção. O Parede trabalha forte no dia a dia e vem se esforçando. Eu não tinha outra opção e não queria improvisar.

Consequentemente, o comandante jaconero falou sobre a perspectiva do próximo confronto diante do Fortaleza, um confronto de dois times que estão disputando contra o rebaixamento.

– O Fortaleza é um time muito bom, montado desde o ano passado. Contra eles, teremos que converter as chances. Hoje, contra o Palmeiras, tivermos oportunidades. Como não as aproveitamos, demos para eles o que mais gostam, o contra-ataque. É difícil você ser melhor o tempo todo, mas quando consegue tomar as rédeas, tem que transformar isso em gols, em vantagem.

Eduardo também falou sobre as peças que estavam fora e como isso influenciou sua tática. Também traçou sua estratégia da preparação do time para a próxima partida.

– A gente perdeu o Chico que tinha feito duas ótimas partidas e que tinha dado consistência no meio, que ajudava defensivamente e conseguia chegar na frente para articular jogadas. Ele volta, assim como o Paulinho Mocelin, que nos dá mais opção de velocidade. Espero muito poder contar com Capixaba, mas estou aguardando o que diz o departamento médico. Também tem o Paulo Miranda. Falamos de quase meio time de atletas que eram titulares. A falta desses jogadores deu a chance de ganhar outras opções, como o Paulo Henrique e o Jean. Vamos analisar o jogo de hoje, ver o que pode ser melhorado e montar uma equipe forte. O Fortaleza está preocupado com duas competições e a gente vai ter uma semana para trabalhar e estudar bem para buscar os pontos, como fizemos em Santa Catarina.

No final de sua coletiva, Baptista comentou sobre o sistema defensivo e as peças disponíveis para esse setor precário do time.

– Isso é bom! Ter opções. Hoje, os zagueiros fizeram uma boa partida. É difícil marcar o Palmeiras, que toda hora ataca pelas costas, com jogadores muito rápidos. Vamos deixar a semana andar e observar com calma para ver o que a gente pode fazer de melhor e escolher os melhores.

Futebol