PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zé Ricardo explica substituições atípicas e lamenta empate contra Guarani: 'Saímos frustrados'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

20/05/2022 00h44

O empate por 0 a 0 do Vasco contra o Guarani, em Manaus, decepcionou a torcida local, que apoiou durante os 90 minutos, mas vaiou a equipe no final da partida. Apesar da frustração, o Vasco segue como único invicto na Série B e terminará mais uma rodada no G4, a dois pontos do líder.

Na entrevista coletiva, Zé Ricardo reconheceu a festa protagonizada pelos torcedores no estádio e lamentou que a equipe não tenha recompensado dentro de campo.

Sem dúvida, é fenomenal a festa que a torcida aqui de Manaus fez para receber a gente, gostaríamos de ter dado um retorno com gols, com a vitória, mas não conseguimos concretizar em gol as oportunidades que criamos, mas fica o ponto positivo da festa que foi feita aqui. Esperamos continuar e crescimento porque a competição se mostra bastante equilibrada, ao menos nesse início e foi importante termos visto outros jogadores que não vem entrando tanto. Saímos frustrados por não conseguir os três pontos” – disse o treinador.

O chileno Carlos Palacios foi uma das peças utilizadas por Zé neste jogo e, mais uma vez, conseguiu melhorar o desempenho da equipe. Contra o Guarani, Palacios jogou aproximadamente 34 minutos, mais do que qualquer outro jogo, e voltou a reforçar a sensação de que o time precisa dele. Zé Ricardo comentou sobre a situação do meia e falou que a projeção é que tenha cada vez mais espaço.

“Dentro do que estamos programando pra ele (Palacios) diariamente, ele está cumprindo todas as etapas. A gente vai, agora, recuperar, voltar ao Rio e nos preparar pro jogo contra o Brusque. Quem sabe, com ele apresentando condições físicas, possa jogar um tempo inteiro já na próxima quinta-feira.” – afirmou Zé.

Hoje, o Vasco não teve o volante Yuri, suspenso pelo 3º cartão amarelo, e, com isso, o garoto Andrey pareceu ainda mais sobrecarregado naquele setor. Zé Ricardo comentou sobre o momento do garoto e como o Vasco pretende lidar com a convocação do jogador para a Seleção Brasileira sub-20.

“Ele (Andrey) tem um nível fora da curva de preparação, concentração; é um garoto que se prepara pro seu melhor. Mas é normal que haja um pouco de oscilação; ele tem desempenhado, às vezes, a função de atuar como um único volante porque ele tem essa capacidade, e pra nós podermos trabalhar com mais homens no campo de ataque. Acho que ele cumpriu bem o papel dele até onde eu vi que já estava começando a sentir um pouco de cansaço […] Sobre a convocação, vamos conversar com a direção porque, por ser um jogador titular e que está sendo efetivo, a gente quer tê-lo o maior tempo possível, mas vamos pensar como instituição. Vamos analisar também o momento e vontade do garoto porque isso conta. Vamos esperar pra ver junto com a direção e presidente qual posição o Vasco vai tomar.” – relatou.

Zé Ricardo também foi muito questionado por suas substituições atípicas hoje, como as entradas de Matheus Barbosa e Isaque. Ao ser perguntado sobre elas, o técnico afirmou que, em quase todos os casos, foram feitas por opção.

“Primeiro, fizemos uma pela contusão (Juninho), que ainda vamos avaliar qual o grau; mas todas as outras substituições foram pra que a gente pudesse colocar uma equipe mais ofensiva, mais próxima do gol, mas, infelizmente, a gente não conseguiu o gol.” – confessou Zé.

Futebol