PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Laudo conclui que jogador do Corinthians não cometeu injúria racial

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

20/05/2022 22h28

Laudo apontou que Rafael Ramos, lateral-direito do Corinthians, não cometeu injúria racial com Edenílson, do Internacional

O lateral-direito Rafael Ramos, contratou um escritório para analisar as imagens do jogo entre Internacional e Corinthians. Na ocasião, jogador do Timão foi acusado de chamar o atleta Edenílson de ‘macaco’, e a conclusão foi que o atleta não usou a expressão citada.

Por meio do escritório Bialski Advogados Associados, Rafael solicitou a leitura labial de suas falas contra o Internacional, e após análise dos peritos Anderson Marcondes Santana Júnior, Daniela Cristina Silva Lima Ramos Guidugli e Giovana Gioroto, do Centro de Perícias de Curitiba. Confira o laudo dos 28 segundos analisados:

03.243 a 03.623 – Rafael Ramos: “Eiii…”
07.263 a 08.503 – Rafael Ramos: “Cê tá loco?!”
07.463 a 07.503 – Edenílson: “maluco!”
09.503 a 10.623 – Rafael Ramos: “Pô, cara**!”

A expressão acima se trata da fala ‘Pô, cara**!’ e não menciona a palavra ‘macaco’, como supostamente foi alegado, disseram os peritos.

Os vídeos foram analisados por pessoas com perda auditiva bilateral de grau severo a profundo e utilizam-se da leitural labial para a comunicação habitual.

“O laudo não dá margem para qualquer dúvida: não há a palavra macaco em nenhum momento. Não houve qualquer ato de racismo, ele (Edenílson) se equivocou. Nós pedimos à delegada (em Porto Alegre) que, diante desse laudo, o inquérito seja arquivado. Eu, inclusive já contratei uma segunda perícia sobre o caso, que ainda não está finalizada”, afirmou Daniel Bialski, advogado do jogador.

Futebol